Quando pensamos em um computador portátil, normalmente não imaginamos algo parecido como o CuBox Pro, que nada mais é do que mais um computador destinado a ocupar o mínimo de espaço físico, gerando o menor consumo de energia possível. Mas esse aqui é, definitivamente, muito pequeno.

Com o CuBox Pro, temos uma redefinição do conceito de portátil, tal como conhecemos. Si, faz falta os periféricos para trabalhar com ele, uma vez que o produto não acompanha um telado, monitor ou mouse, mas a sua capacidade de processamento está lá, mesmo em um receptáculo que mede um pouco mais de 5 centímetros de largura. Resumindo: o produto cabe literalmente na palma da sua mão, e pode ser transportado de casa para o trabalho, para que você utilize as mesmas especificações técnicas nos dois ambientes, com todos os recursos pré-definidos.

A lógica nos faz pensar que tudo que é muito pequeno no mundo da tecnologia não é algo muito potente. No caso do CuBox Pro, essa frase não é totalmente verdadeira. O produto conta com um processador ARM PJ4 com 800 MHz, um decodificador de vídeo de 1080p, um motor gráfico OpenGL/ES 2.0 e 2 GB de RAM nessa versão Pro. Também conta com uma porta Ethernet, saída ótica de áudio SPDIF, saída HDMI, porta eSata 3Gbps, duas portas USB 2.0 e slot para cartões microSD. Nada mal para um computador com dimensões muito reduzidas.

Por fim, o CuBox Pro ainda conta com um receptor infravermelho, para que você possa utilizá-lo como um media center, com direito a utilizar um controle remoto para facilitar a sua vida. O computador vem com o sistema operacional Ubuntu pré-instalado (ou seja, não é um sistema operacional móvel, e sim um sistema para desktops de verdade), e tudo isso vai chegar ao consumidor final por um preço de US$ 160 (se você solicitar de forma prévia, ele sai por US$ 130).

Ao que parece, o produto parece ser um concorrente direto do Raspberry Pi, principalmente pelo fato de ser focado naqueles que não querem aprender como um sistema funciona, e que não quer chegar perto nas linhas de código do sistema. O produto também pode ser uma concorrência interessante no mercado de media centers, já que tudo o que você vai precisar fazer para rodar seus vídeos na TV é conectar um disco rígido portátil, e pronto. Um media center que não vai ocupar espaço na sala de sua casa.

Todo esse pacote de benefícios e maravilhas vem com um consumo de energia de apenas 3W quando reproduzindo um vídeo em Full HD, o que torna o produto muito recomendado para aqueles mais preocupados com a conta de luz de sua casa.

Para mais informações, acesse a página oficial do produto na internet.