terremoto na italia 02

Nas primeiras horas da manhã de ontem (24), um devastador terremoto (6.2 graus na Escala Richter) sacudiu o centro da Itália deixando um desolador panorama que cobrou a vida de 247 pessoas (até o momento em que esse post é produzido).

Para ajudar e facilitar as comunicações, as instituições envolvidas no resgate pedem aos moradores que desabilitem temporariamente as senhas do WiFi, permitindo um acesso livre à sua conexão.

A ideia é que a Cruz Vermelha e outras organizações possam encontrar uma forma rápida e eficiente para contactar as pessoas que precisam, sem depender de uma linha telefônica. WhatsApp, Facebook Messenger ou Skype se tornam ferramentas essenciais, evitando que as linhas entrem em colapso pelas diversas chamadas de familiares e amigos que buscam por informações.

 

Críticas ao governo italiano

terremoto na italia 03

 

É um cenário pós-apocalíptico, e as críticas ao governo italiano só aumentam, mediante a falta de previsão em uma zona de risco, e apenas sete anos depois de um outro terremoto na pequena cidade de Los Abruzos, que deixou 308 mortos e 1.500 feridos.

A fragilidade da infraestrutura pública e privada é patente nas imagens que chegam da região do desastre. Muitas das construções são antigas, e as novas não contam com medidas de proteção. 18% dos edifícios na Itália não contam com autorização ou medidas de segurança.

Em 14% dos edifícios estão na área mais vulnerável do país, de acordo com a normativa de segurança sísmica. E de acordo com os especialistas, é previsível que um terremoto dessa magnitude aconteça na Itália a cada 15 anos.

terremoto na italia

 

O WiFi aberto pode expor os dados pessoais dos usuários, de modo que é recomendado não realizar movimentações bancárias online ou ações similares em conexões abertas. Mas nesse caso, vale a pena correr esse risco.

É uma grande ajuda para salvar vidas.

Via Engadget