Cientistas portugueses do Centro de Pesquisas de Materiais (CENIMAT) anunciaram a criação de interessantes baterias de papel. São poucos os detalhes do projeto, mas pelo o que podemos ver no site Expresso, essas baterias podem ser carregadas com água ou umidade. Mais precisamente, 40% da umidade ambiental são suficientes para que as baterias armazenem eletricidade. O objetivo desses pesquisadores é realmente oferecer esta tecnologia para os dispositivos móveis, principalmente os smartphones. Outro objetivo é poder utilizar essa bateria de papel em marcapassos e outros dispositivos que poderiam usar fluídos corporais para serem carregados, como sangue ou suor. Por enquanto, tudo isso está em desenvolvimento, mas em breve, teremos mais detalhes sobre essa novidade.

via Expresso