kindle-braile

Os sistemas operacionais móveis avançaram e muito em acessibilidade. Porém, smartphones e tablets atuais ainda apresentam barreiras importantes para os deficientes visuais. Conscientes disso, um grupo de pesquisadores da Universidade de Michigan desenvolveram um tablet que é capaz de modificar a superfície da tela para exibir conteúdos em braile.

A tecnologia ainda está em desenvolvimento, mas eles deixam muito claro como eles querem alcançar esse objetivo. por fora, temos um tablet ou leitor de livros eletrônicos como outro qualquer. Por dentro, temos um sistema que é capaz de criar relevo sobre a tela touch em determinados pontos, podendo assim dar forma ao conteúdo em braile.

O vídeo no final do post mostra como hoje há sistemas similares com apenas uma linha, mas além de serem pouco práticos são muito caros, podendo custar até US$ 5 mil. Para os sistemas multilinha atuais, os custos podem alcançar os US$ 55 mil.

Não só isso: por ser um sistema mecânico, o dispositivo teria que alojar milhares de pinos de plástico, tornando o tablet ou leitor muito largo e pesado.

A nova proposta sugere um sistema que, através da inserção de ar, um ponto da tela vai sobressair da superfície touch do dispositivo. Isso faz com que o dispositivo seja mais fino e leve. Além disso, a tela ficaria alinhada com um relevo entre 5 mil e 10 mil pontos. Não só poderia se ler em braile como também representar desenhos, gráficos e outras figuras, algo que os dispositivos atuais não permitem.

A melhor parte é que um leitor com as novas características não custaria mais do que US$ 1.000.

Por enquanto, ainda é uma ideia em fase muito inicial de desenvolvimento, centrado ainda na tecnologia básica do projeto. Ou seja, pode levar anos até que o mercado receba um produto com essas características. Isso é, se alguma empresa decidir apostar nesse conceito.