senhas

Não existe senha segura, nem um sistema completamente imune a um hack. A HBO que o diga.

Talvez por isso que Bill Burr, o responsável pelas senhas modernas que hoje utilizamos, confessa estar arrependido pelas regras que ele mesmo impôs.

Em 2003, enquanto gerente do National Institute of Standards and Technology (NIST), Burr gerou o “NIST Special Publication 800-63. Appendix A”, contendo as regras básicas para a criação de uma senha considerada “segura”.

Ou seja, todas as vezes que você tentou registrar uma senha e foi barrado com a exigência de uma combinação de letras maiúsculas, números e caracteres especiais, isso aconteceu por causa de Burr e sua equipe.

Porém, 14 anos depois de criar essas regras, ele reconheceu o seu erro. Se arrependeu publicamente pelas regras complicadas, que foram produzidas pela recompilação e combinação de diversos documentos de segurança redigidos originalmente na década de 1980, e que pegar esses dados como fonte foi uma decisão errada.

O NIST agora trabalha em uma nova versão desse livro de regras para a criação de senhas, com o objetivo de oferecer combinações mais seguras, sensatas e seguindo as dinâmicas do século XXI.

Burr levou 14 anos para se dar conta que tomou uma decisão errada. Mas, como dizem… antes tarde do que nunca!

 

Via WSJ, NIST, The Inquirer