consumer reports

O Consumer Reports tem um histórico implacável ao avaliar à sangre frio os defeitos dos gadgets mais desejados do mercado. O mais recente MacBook Pro foi uma de suas vítimas, e agora o mesmo acontece com o Surface Laptop da Microsoft.

O mais curioso (ou o mais grave, dependendo do seu ponto de vista) é que toda essa polêmica da vez acontece a partir de uma enquete feita com mais de 90 mil leitores, que avaliaram que o notebook apresenta sérios problemas de desempenho depois de alguns meses de uso.

A enquete estimou que 25% dos dispositivos Surface tiveram problemas de desempenho a partir do segundo ano de uso, como paralisação súbita do sistema operacional, apagões inesperados com perda de dados e telas touch que deixam de responder.

Por esses motivos, o Consumer Reports retirou todas as suas publicações de avaliação, onde originalmente eles recomendavam a compra do Surface, em razão da pouca confiabilidade em sua estabilidade a médio prazo.

 

 

A Microsoft não demorou em responder, afirmando que todo esse incidente está “fora de proporção”:

“Cada geração do Surface supera os seus predecessores em desempenho e confiabilidade. As taxas de retorno e suporte do Surface estão alinhadas, se não forem melhores do que aquelas prometidas pela indústria para dispositivos da mesma categoria.

A Microsoft está comprometida em garantir a experiência Premium do Surface para todos os nossos clientes, em toda a família de dispositivos.”

A questão aqui é que são os próprios consumidores do Surface que manifestaram essa tendência mediante os resultados da enquete.

Seria prudente que o Consumer Reports esclarecesse em qual distribuição percentual foram relatados os problemas.

 

Via Laptop Mag, USA Today