antivírus

O antivírus é um item obrigatório para o seu computador. Uma vez na internet, seu equipamento está exposto a possíveis perigos que um software antivírus, trabalhando com um firewall, trabalha como primeira barreira de defesa.

Podem não ser softwares perfeitos, mas ajudam a evitar que nossos arquivos fiquem expostos a malwares ou que nosso PC fique mais lento.

Há antivírus gratuitos para todos os gostos, com várias mecânicas de funcionamento e abordagem. Praticamente todos os fabricantes contam com uma versão gratuita, e até o Windows conta com sua alternativa, o Windows Defender.

Diante tamanha oferta, qual antivírus escolher, de acordo com suas necessidades?

No lugar de listar todas as opções, vamos revisar as características de um bom antivírus e suas precauções e ferramentas adicionais a se levar em consideração.

 

Em tempo real ou sob demanda?

 

O ideal é usar um antivírus com proteção em tempo real, mas seu equipamento vai perder desempenho. Se você não precisa de software permanente, um antivírus sob demanda pode ser o suficiente. O mesmo vale para equipamentos antigos ou com tarefas e recursos limitados. A combinação antivírus em tempo real e uma segunda opção sob demanda pode ser bem vinda.

Publicidade e software de terceiros

 

A publicidade em software sempre pode ser algo irritante. Alguns softwares antivírus oferecem a opção (ou obrigatoriedade) de instalar programas adicionais recomendados. Não é um grande problema, mas não deixa de ser publicidade. Se você não quiser instalar esses softwares, basta ficar atento ao assistente de instalação para desmarcar a opção de instalação.

 

 

Licença

 

Normalmente os antivírus gratuitos para Windows são pensados para os usuários domésticos. Verifique bem a licença do programa antes de instalar o software, principalmente se você gerencia redes ou parque de computadores de um escritório.

 

 

Funções adicionais

 

A diferença entre um antivírus gratuito de um pago está principalmente no suporte técnico avançado e com mais recursos na versão paga.

Também há diferenças nos motores de dados, que pode ser interno ou externo. Eset, Avast, AVG, Bitdefender e Kaspersky contam com seus motores de busca, enquanto que Bitdefender, Lavasoft Ad-Aware, Bullguard e Auslogics usam motores externos. A Emsisoft, Ashampoo e F-Secure fazem um híbrido dos dois.

Adicionalmente, considere aqueles que contam com vigilância específica para gestores de e-mails e navegadores web, principais entradas de vírus e firewall próprio ou de terceiros, além de atualizações automáticas e periodicidade de updates.

 

 

Não se esqueça do firewall

 

Tão ou mais importante do que ter um antivírus instalado é ter um firewall instalado.

O Windows traz um firewll padrão, mas você pode usar um software mais personalizado ou com mais dados em tempo real, como o GlassWire ou o ZoneAlarm.

Também considere uma ferramenta de cópias de segurança, para evitar ataques de ransomwares, permitindo uma restauração de arquivos em caso de eventuais infecções.

 

 

Seus hábitos como medidas de segurança

 

Tudo também depende do nosso comportamento. De nada serve ter um bom antivírus se baixamos arquivos de qualquer fonte, ou acessamos páginas não recomendáveis.

Tomar certas precauções ajuda sempre o seu antivírus a fazer o seu trabalho.