samsung-fitt-360-topo

 

Em 2012, a Samsung criou uma divisão de inovação chamada C-Lab (Create Lab), aberta para qualquer funcionário da empresa apresentar uma ideia de um dispositivo e colaborar com o seu desenvolvimento.

A ideia aqui é nutrir a imaginação e a criatividade dos funcionários da Samsung, sem falar que o produto poderá ver a luz do mercado no futuro.

Agora, sabemos que o primeiro dispositivo que saiu desse laboratório foi o Welt, um cinturão inteligente lançado por crowdfunding pela empresa WELT Corporation, um spinoff da Sasmung.

E uma nova linha de produtos vindos da C-Lab é apresentada, com elevado fator futurista.

De seis propostas presentes, duas foram apresentadas em março desse ano. Agora, vamos conhecer as quatro novas propostas.

 

 

ItsyWatch

 

itsywatch

 

Um smartwatch para crianças que tem como objetivo criar os bons hábitos nos pequenos.

Como? Através de um mascote virtual, que as crianças terão que cuidar, alimentar e brincar para que ele fique feliz. Um Tamagochi do século XXI.

O ItsyWatch também é pensado no alívio do estresse dos pais e fortalecimento do vinco emocional entre os membros da família.

 

 

Ahead

 

ahead

 

O Ahead é um capacete com sistemas de comunicação pensado nos ciclistas, esquiadores e motociclistas conectados.

O capacete permite o uso sem as mãos conectado a um smartphone, além de ser um dispositivo de comunicação entre dois ou mais capacetes, já que conta com sua própria conexão WiFi e Bluetooth.

Também é habilitado para ouvir música e receber notificações por voz.

 

 

LiCON

 

licon

 

O LiCON é uma ferramenta de configuração de dispositivos IoT em um smartphone.

Basta abrir a câmera do seu smartphone e fotografar o dispositivo a ser controlado. O aplicativo carrega uma ampla base de dados, com todos os parâmetros necessários para usar o dispositivo e conectá-lo à nossa rede.

 

 

FITT360

 

fitt360

 

Por fim, o FITT360 é um diadema com câmera integrada, que captura vídeos em 360 graus.

Basta colocar o dispositivo na cabeça e controlar através de um smartphone ou por comandos de voz, gravando vídeos para soluções de realidade virtual de forma muito simples e prática.

 

Nenhum desses projetos tem qualquer garantia de chegada ao mercado no futuro. Todos estão em desenvolvimento, e dependem da aceitação em campanhas de crowdfunding.

Um dos objetivos da C-Lab, além de incentivar a criatividade, é medir o interesse do mercado antes de assumir riscos ou fazer investimentos em novos dispositivos.

 

Via Samsung