xolo-x1000

Muitos fabricantes de tecnologia costumam colocar rótulos em seus produtos no superlativo. Expressões como “o mais fino”, “o maior” “o mais potente” e “mágico e revolucionário” são muito comuns entre as empresas que querem supervalorizar os seus lançamentos. No caso em particular desse produto, a expressão usada foi “o mais rápido”, e quem emprega o termo dessa vez é a desconhecida Xolo, com o seu X1000, que se auto proclama “o smartphone mais veloz do mundo”.

Antes de qualquer coisa, temos que dizer que o Xolo X1000 é uma evolução natural do Xolo X900, lançado no ano passado. Tudo bem, você não se lembra do lançamento da empresa Lava, mas é bom ilustrar que não estamos diante de um produto 100% inédito. Vamos aqui explorar o ponto principal do post, que é a propaganda enganosa que a empresa está fazendo, sem nenhum pudor.

Para ser mais rápido, ele precisa ser melhor que os demais. E o Xolo X1000 está entre o razoável e o bom. O principal problema na afirmação “o smartphone mais rápido do mundo” é que o X1000 conta ocm um processador Intel Atom Z2480 de 2 GHz. Isso mesmo, amigo leitor mais atento: é o mesmo processador utilizado no muito popular Motorola RAZR i. Ou seja, se eles são iguais na velocidade de processamento, ele não pode ser considerado mais rápido, certo?

Talvez a aposta da Xolo esteja na memória RAM, que é de 1 GB. Ops, não é aqui, pois é a mesma quantidade de RAM que o RAZR i possui. Ok, a diferença está na GPU PowerVR SGX540, que não está presente nos seus concorrentes com processador Intel. Isso pode tornar o seu desempenho mais agradável, mas se olharmos para o fato que temos outros smartphones no mercado com maior capacidade de processamento e memória, o título de “smartphone mais veloz do mercado” é inverídico, mesmo com uma unidade gráfica de alta qualidade.

De qualquer forma, vale a pena destacar as demais especificações de hardware: tela de 4.7 polegadas (720 x 1280) curvada e com Gorilla Glass, 8 GB de armazenamento interno (expansíveis via slot para cartões microSD de até 32 GB, câmera traseira de 8 megapixels, câmera frontal de 1.3 MP, 3G, Wi-Fi, Bluetooth, bateria de 1.900 mAh, 140 gramas de peso, 9.1 mm de espessura e sistema operacional Android 4.0 Ice Cream Sandwich (com atualização prometida para a versão 4.1 Jelly Bean para o mês de abril).

Exclusivo para o mercado indiano (por enquanto), o “smartphone mais veloz do mundo” (sic) tem preço sugerido de US$ 370 (já convertidos).

 

Via Daily Mobile