img_8959

Agora que o iPhone 5s é uma realidade, podemos começar a explorar aos poucos e com calma as suas principais novidades. Uma das mais chamativas (e previamente especuladas) é, sem dúvida, o seu sensor de digitais, que foi batizado pela Apple com o nome Touch ID.

O sensor vem integrado ao clássico botão Home do iPhone 5s, e segundo informou Phil Schiller, este leitor é capaz de “identificar a sua digital de uma forma completamente diferente”, já que o sensor conta com uma espessura de 170 mícrons, e uma resolução de 500 ppp. A Apple informa que esse sensor é capaz de ler abaixo da capa da epiderme, permitindo assim uma identificação do usuário até mesmo quando a manobra de identificação é realizada com o dedo em um movimento de 360 graus.

“O que esse sensor pode mudar na minha vida?”, você me pergunta. Na prática, é possível ter um nível de segurança do dispositivo e identificação do usuário muito profundo, e para diversas finalidades. Como o sistema é parte do iOS 7 (e, por enquanto, é de uso exclusivo dessa versão), ele pode atuar em compras no iTunes, na App Store ou iBooks, permitindo que o usuário seja identificado com apenas um toque de polegar. Desse modo, a compra feita nessas lojas pode ser confirmada de forma simples, e apenas pelo usuário (ou pelo portador do dedo… vai que… bom, deixa pra lá).

Outra novidade que o Touch ID trouxe ao iPhone 5s é a nova construção do botão Home, que passa a contar com um cristal de safira cortado com laser, que ajuda a aumentar a sensibilidade ao toque do botão.

Por fim, a Apple informou que a imagem do seu dedo não será armazenada pelos seus servidores, assim como não será enviada para a sua conta no iCloud. Se ela fica armazenada em algum lugar, será no processador A7, e mesmo assim, com um forte sistema de criptografia. Por enquanto, não sabemos se o sistema suporta a identificação de múltiplos usuários.

touchid_hero