amazon-fire-hdx-tablet

A Amazon apresentou ontem os seus novos tablets (além do novo leitor Kindle Voyage), e com os novos dispositivos temos um novo software: o sistema operacional Fire OS 4 ‘Sangria’. Uma nova versão que evolui para se adaptar ao Android KitKat, não apresentando mudanças revolucionárias, mas com novas funções que devem satisfazer a muitos usuários.

 

Fire OS 4, baseado no Android 4.4

amazon-fire-os-4-sangria

O novo Fire OS 4 ‘Sangria’ é baseado no Android 4.4 KitKat, para tentar se aproximar ao máximo possível das versões oficiais. A Amazon mantém a interface bem diferente do Android puro, e garantem ter aplicado um conjunto de pequenas mudanças para que o sistema seja mais atraente. As principais são:

– Family Library: você pode criar uma biblioteca familiar com o conteúdo de várias contas diferentes da Amazon.
– Perfis para o sistema: permitir a criação de várias contas no mesmo tablet, para que cada um tenha o seu próprio conteúdo e organização de interface.
– Smart Suspend: uma funcionalidade ‘invisível’, que promete reduzir o consumo de energia quando o tablet entra em modo standby, desativando a conexão sem fio.

Essas são as novidades oficialmente anunciadas, mas o Fire OS 4 também inclui pequenas mudanças menos chamativas, e que serão descobertas ao longo do tempo. Pequenas mudanças nos menus ou novas opções herdadas do Android 4.4 estão presentes.

 

Com foco no consumo do material digital

amazon-firefly-example

O grande negócio da Amazon está no conteúdo, e os dispositivos ficam como condição (relativamente) secundária para a empresa. Logo, o software dos seus produtos estão focados a vender esse conteúdo digital.

Nos tablets Fire, a Amazon foca pesado no consumo de material multimídia, não apenas nos livros eletrônicos, mas também no áudio e vídeo. Para isso, eles integraram um novo serviço chamado ASAP (Advanced Streaming and Prediction), que é capaz de prever qual é o próximo filme ou episódio de série que você quer ver.

Eles não especificam qual é o algorítimo por trás do ASAP, mas suspeita-se que seja uma mescla de informações oferecidas pelos demais usuários (com esses dados processados na nuvem) com um sistema de auto-aprendizagem da lista de reprodução do próprio usuário.

Além do ASAP, outra novidade do Fire OS 4 nesse sentido é o FireFly, um sistema de reconhecimento que já conhecemos no Fire Phone. Ele permite a detecção do que há na tela (ou o mais útil em um fotograma de vídeo, ou através da câmera) para comparar com o conteúdo de grandes e-commerces, sendo assim uma ferramenta que pode ampliar o leque de informações do produto que estamos interessados, com clara ênfase comercial. Disponível nos modelos Fire HDX 8.9.

 

Fire OS 4 ‘Sangria’: dispositivos compatíveis e disponibilidade

A Amazon não informou a data de disponibilidade do Fire OS 4, mas não é algo que deva demorar muito para ser ofertado via OTA. Os dispositivos compatíveis são: toda a terceira geração de tablets Fire apresentados no segundo semestre de 2013, além dos novos Fire HD e Fire HDX. O Fire OS 4 também é compatível com o Fire Phone, mas o software só será entregue ao smartphone no começo de 2015.

Via Amazon