A Samsung apresentou hoje (7) em Nova York (EUA) a sua nova linha de TVs QLED. E aqui, temos poucas surpresas: muitos modelos melhorados, mas muito similares aos do ano passado.

A Samsung segue apostando nas TVs QLED apresentadas no ano passado. E a tecnologia QLED nada mais é do que uma evolução das telas OLED, não utilizando materiais orgânicos e com maior taxa de brilho. A má notícia é que as telas QLED necessitam de uma fonte de iluminação externa para exibir as imagens, tal e como acontecem com as telas LCD, sem alcançar os mesmos níveis de tons escuros.

 

A linha QLED 2018 é composta pelos seguintes modelos:

Samsung QLED Q9F (plana em 65, 75 polegadas)
Samsung QLED Q8C (curva em 55, 75 polegadas)
Samsung QLED Q8F (plana em 55, 65 polegadas)
Samsung QLED Q7F (plana em 55, 65 y 75 polegadas)
Samsung QLED Q6F (plana em 49, 55, 65, 75 e 82 polegadas)

 

 

Apesar da Samsung não confirmar as especificações de cada modelo, tudo leva a crer que, com exceção da Q9F, todos os modelos são Edge LED, com iluminação nas bordas laterais. Apenas a Q9FN conta com tecnologia Direct Full Array, com iluminação na malha de LED em toda a superfície da tela no lugar de apenas nas laterais.

Temos que esperar pelas especificações completas dos modelos para ver as demais diferenças entre eles, mas baseado nos dados dos modelo de 2017, é possível que as diferenças se limitem na potência de som e em pequenas melhorias de software.

 

Duas curiosidades:

1. Apenas um modelo curvo, o Q8C, reforçando a tendência dos fabricantes em abandonar esse formato.

2. Modelos cada vez maiores entre os tops de linha e nos modelos de linha média. O NU80005, por exemplo, alcança as 82 polegadas.

 

 

As novas telas QLED da Samsung oferecem uma melhor qualidade e variedade de acabamentos, mas mantendo a ideia do ano passado: tela de um lado e o módulo dos cabos do outro.

A forma de unir tela e módulo One Connect apresenta novidades. O Cabo Ótico Quase Invisível do ano passado foi substituído pelo One Invisible Cable, um único cabo que passa tudo o que é necessário para reproduzir a imagem e para a alimentação. É um cabo de teflon, que é preparado para que, em caso de se romper, ele interrompe automaticamente a corrente elétrica.

 

 

Por fim, o Ambient Mode permite o registro de uma fotografia de sua parede com o smartphone e o fundo da TV desligada passa a ser dessa imagem, e não do clássico tom negro. O fundo mostrará informações úteis para o usuário, como notificações, mensagens e previsão do tempo. Também é possível imitar o modelo The Frame, transformando a TV em um quadro (mas sem as bordas de madeira).

Outras novidades estão no software, com melhorias na hora de configurar as TVs, permitindo a sincronização entre apps do smartphone e apps da TV de forma mais simples. Um novo guia de programação mais intuitivo trabalha melhor com o Tizen.

 

 

Para a Samsung, a TV passa a ser o eixo central do seu ecossistema de Internet das Coisas, se transformando no hub que vai conectar todos os dispositivos com Smart Things. Além disso, o Bixby, assistente digital dos coreanos, estará presente nas TVs da marca, mas de forma gradual nos diferentes mercados, mas sem datas previstas.

As novas TVs QLED 2018 da Samsung não tem preços revelados ou datas de lançamento estimadas para o Brasil.