Deixemos as polêmicas da administração de Donald Trump um pouco de lado. Agora, pense como um vazamento de dados envolvendo o presidente dos Estados Unidos pode ser um grande desastre. Logo, o uso do Confide é mais do que necessário. É algo providencial.

O sistema de autodestruição de mensagens não é algo novo, mas no seu nível estatal é algo surpreendente, podendo inclusive violar a Presidential Records Act.

Essa lei estabelece o dever de preservação e custódia de vários elementos que lembram o mandato de cada um dos presidentes norte-americanos. Esse material é ordenado e integrado às bibliotecas presidenciais em um momento posterior.

De qualquer forma…

 

 

Como funciona o Confide

 

O Confide é uma ferramenta muito útil e completa, com uma codificação total das mensagens enviadas, evitando que se faça capturas de telas das mesmas e permitindo o cancelamento de todas que foram enviados, caso as mesmas ainda não tenham sido vistas pelo destinatário. Em caso de leitura, a mensagem é eliminada de forma automática logo depois.

Levando em conta o impacto que os vazamentos receberam sobre a campanha presidencial de Hillary Clinton, e com todo o controle que a gestão Trump tem com esse tema, é normal que ele tenha se respaldado para evitar de todas as formas esses vazamentos.

Já a popularidade do Confide disparou depois que todos souberam que Trump e sua administração apostaram na sua eficiência.

 

Via WCCFTech