650_1000_xiaomi-portada

A Xiaomi, fabricante chinês que está cada vez mais famoso ao redor do planeta, tem motivos para seguir apostando pesado na expansão de suas atividades no mercado asiático. Recentemente, eles iniciaram operações na Malásia, Filipinas e Índia, e não devem parar por aí.

A empresa informa que nos primeiros seis meses de 2014, eles venderam 26.1 milhões de unidades de seus telefones. O crescimento foi de expressivos 271% em relação ao mesmo período de 2013 (em todo o ano de 2013, a Xiaomi vendeu apenas 18.7 milhões de unidades, um aumento de 160% em relação ao ano de 2012).

Segundo a Kantar Worldpanel, no final de maio, a Xiaomi conseguiu vender mais que a Samsung na Ásia, graças ao seu modelo RedMi. 41% dos seus compradores são estreantes no mudo dos smartphones, e 23% são de antigos usuários de dispositivos da Samsung.

Rumo aos 100 milhões em 2015

As estimativas de vendas da Xiaomi para 2014 precisarão ser revisadas, pois estavam estimadas em 40 milhões de unidades. Agora, são de mais de 60 milhões. Para temor dos seus competidores, no ano que vem, a meta é alcançar a marca de 100 milhões de smartphones vendidos.

Lei Jun, CEO da Xiaomi, revelou que sua empresa obteve vendas de US$ 5.3 bilhões no primeiro semestre de 2014, um aumento de 149% em relação aos seis primeiros meses de 2013. Não são citados os lucros, que no caso de uma empresa nova sempre desperta um interesse especial. Mesmo assim, os resultados são muito positivos.

Via Xiaomi