robôs

O dia que em os robôs se rebelarem, não tenho dúvidas: estamos ferrados. Os avanços tecnológicos na robótica fazem com que vozes relevantes como Elon Musk e Stephen Hawking nos alertem sobre o perigo do uso da inteligência artificial em armas.

Uma iniciativa busca impulsionar uma regulamentação mundial, que proibiria o uso e desenvolvimento de armas autônomas. Essa iniciativa tenta chamar nossa atenção com um aterrador vídeo.

Essa legislação também busca vigiar qualquer entidade que tenta desenvolver esse tipo de sistemas. O grupo entende que estamos a ponto de criar armas autônomas que podem matar sem a ajuda dos humanos, e o vídeo mostra um pouco como seria esse futuro.

Uma nova espécie de pequenos drones com inteligência artificial pode realizar ataques contra os “maus” (sem distinção), com assombrosa precisão. A tecnologia pode ser adaptada para aeronaves de grande tamanho para ataques nucleares e batalhas em terra.

Basta os robôs obterem dados como idade, sexo, aparência física, etnia ou uniforme ou selo característico. Também se planeja atacar ativistas através da monitorização das redes sociais, onde todos que apoiam uma determinada causa podem ser vítimas desses robôs.

De fato, essa tecnologia já existe. Só falta ser miniaturizada e agir em massa. Um exemplo disso são os drones pilotados por computadores, sistemas avançados de reconhecimento facial que funcionam a uma velocidade que supera a do ser humano, e armas capazes de apertar um gatilho sem a intervenção de um soldado.

Se a coisa continuar do jeito que está, a próxima guerra aconteceria a uma velocidade vertiginosa, onde a quantidade de perdas humanas superaria tudo o que vimos antes.

É de se pensar. Vídeo a seguir.

 

 

 

Via Ban Lethal Autonomous Weapons