A espionagem via webcam é um assunto conhecido há mais de uma década, e não são poucos os que decidiram desativar esse item, apesar de sua evidente utilidade para diversas finalidades.

A foto da fita adesiva cobrindo a webcam de Mark Zuckerberg provocou um grande debate sobre a segurança e privacidade das webcams profissionais.

A espionagem pela webcam é uma realidade, e é produzida com diversas técnicas e objetivos. Softwares avançados exploram vulnerabilidades de equipamentos, invadindo a privacidade do alheio.

Parte das pessoas usa a webcam habitualmente, como uma ferramenta útil de comunicação e produção de conteúdo. Porém, tem outros que utilizam esse item muito pouco. Se você faz parte dos segundo grupo, e tem a paranoia de evitar ser espionado, não tem motivos para manter a webcam ativa em seu computador.

Esse post relembra alguns métodos eficientes para desabilitar a webcam quando ela não está em uso. São métodos reversíveis, ou seja, quando você quiser usar o recurso, pode desfazer o processo.

 

 

 

1. Desconecte a webcam

 

Simples assim. 99% dos usuários de PCs usa uma webcam externa via USB. Basta desconectar fisicamente o periférico, e pronto. Funciona com qualquer sistema operacional, e basta conectá-la novamente ao PC para que ela volte a funcionar.

 

 

2. Desative a webcam no sistema operacional

 

No Windows, desabilite ou elimine a webcam a partir do Painel de Controle > Administrador de Dispositivos > Dispositivos de Imagem. No Windows 10/8.1, também é possível desabilitar a webcam em Configuração > Privacidade. Nos dois casos, é uma solução cômoda, simples e facilmente reversível, mas não é a solução definitiva: se um atacante tiver acesso administrativo ao equipamento, pode instalar os controladores e voltar a acionar a webcam.

 

 

3. Desative a webcam da BIOS

 

Válido tanto para notebooks como AIOs com webcam integrada. Reinicie o computador, entre na BIOS e destative a entrada correspondente, com o nome webcam, câmera web, câmera integrada ou CMOS da câmera. Não é o mais usual e só funciona em alguns modelos, e pode desativar o microfone junto. Para quem quer privacidade completa de áudio e vídeo, é uma boa opção.

 

 

4. Tampe a lente da câmera

 

Se você vê um adesivo na parte superior de um notebook ou AIO, já sabe que esse método simples e eficiente foi adotado. Se um adesivo destrói a estética do seu notebook, algumas soluções dedicadas podem ajudar, com um slide que tampa a lente provisoriamente.

 

 

5. Não confie no LED de atividades

 

A maioria das webcams contam com um LED que indica que o dispositivo está em uso. Na teoria, é assim que sabemos se a câmera é utilizada por terceiros. Porém, cuidado: não é um método infalível. Há algumas ferramentas que podem reprogramar o chip de algumas câmeras, acionando as mesmas sem ativar o LED de notificação, desarmando completamente os usuários.

 

6. Melhor e a segurança geral do seu equipamento

 

Todo ataque aproveita alguma vulnerabilidade do computador, do sistema operacional e de aplicativos. Fortalecer a segurança do equipamento pode ser uma boa medida de proteção. Utilize ferramentas de segurança, atualize o sistema operacional e aplicativos constantemente, tome cuidado com WiFis públicas, downloads e instalações de aplicativos vindos de sites não seguros, e muita precaução com a navegação na internet, abertura de e-mails e anexos não solicitados ou no uso de aplicativos como Java, Flash ou Reader desatualizados.