tesla

 

O que pode dar errado na era da telefonia móvel, dos aplicativos e dos carros autônomos? Quase tudo!

Roubar um Tesla com uma versão hackeada do aplicativo que permite o controle do veículo é muito mais fácil do que se imagina.

Este é um dos pontos negativos da tecnologia, do software e da era da mobilidade: tudo está nas mãos dos hackers, que podem manejar tudo a seu gosto.

 

A empresa de segurança Promon fez o experimento do vídeo do final do post. Utilizaram uma rede WiFi aberta e se aproveitaram da conexão do usuário e das falhas de segurança perenes no Android para modificar o aplicativo do Tesla.

Em um cúmulo de casualidades que devem acontecer (mas que não são impossíveis de ocorrerem juntas), demonstraram que é possível sim assumir completamente o controle de um Tesla Model S.

O vídeo é apenas ilustrativo, e não um método de latrocínio (é bom deixar bem claro).

O notebook se encarrega de fazer o trabalho sujo, recebendo os dados de login e senha do carro e assumindo o controle do mesmo. Nesse caso, tudo foi preparado, e o dono colaborou voluntariamente para o experimento.

Uma vez mais fica claro que a segurança da internet das coisas ainda pode nos deixar bem vulnerável, e que Watch Dogs está certo: o futuro dos roubos será por vias digitais.

Vídeo a seguir.