smartphones

Os smartphones chineses top de linha se transformaram em alternativa muito popular, por oferecer uma ótima relação custo-benefício para os usuários.

Ótimas configurações, acabamento premium e preço acessível. Esses três elementos considerados chave são uma constância nos smartphones top de fabricantes chineses.

E isso fez com que essas marcas abrissem caminho em uma grande quantidade de mercados. Empresas como a Xiaomi se transformaram em gigantes dentro de um mercado cada vez mais competitivo.

Para isso acontecer, a Xiaomi (por exemplo) conta com um modelo de negócio diferente na China e em outras regiões da Ásia do que nos demais mercados internacionais.

O Android da Xiaomi é extremamente personalizado, com a interface MIUI, que inclui serviços próprios e até uma plataforma de anúncios (na China) que bombardeiam constantemente os usuários.

É tanta publicidade que, na China, a MIUI é conhecida como AdUI.

Não é só a Xiaomi que faz isso. A Amazon também. Aliás, os chineses copiaram a estratégia da empresa de Jeff Bezos, lançando versões pagas de sua capa de personalização que reduz a exibição das propagandas.

A OnePlus oferece smartphones top de linha a preços reduzidos apelando para designs de marca branca, limitando os gastos em publicidade e produzindo um número reduzido de unidades para evitar perdas por acúmulo de estoque.

Tudo isso deixa uma pergunta bem interessante: você compraria um iPhone ou Galaxy S com anúncios integrados em troca de um smartphone mais barato?

 

Via Phone Arena