whatsapp-logo-teaser

O termo do dia é VPN (Virtual Private Network, ou Rede Virtual Privada”. Com o WhatsApp bloqueado no Brasil por 48 horas (por força de uma decisão judicial), alguns usuários apelam para as VPNs para seguir utilizando o aplicativo, já que o serviço de mensagens instantâneas em si segue funcionando. O que foi bloqueado é o acesso à ele pelas operadoras locais.

Porém, muitas VPNs não são tão seguras, e os seus dados podem ser interceptados. Ou seja, se você já achava o WhatsApp algo desprotegido por si, imagine em uma rede que não oferece os mesmos protocolos de segurança que os tradicionais. É um tipo de exposição que não é das mais desejadas para muita gente. Logo, se for usar uma VPN, não realize transações bancárias, transferir fotos e vídeos comprometedores ou ou inserir números de cartão de crédito, mesmo em sites (teoricamente) protegidos.

Sem falar que pode ser um trabalho desnecessário. Além do fato da maioria esmagadora dos usuários do WhatsApp já utilizar o Facebook (por exemplo) – podendo manter a comunicação pelo Facebook Messenger sem mesmo ter uma conta na rede social -, de pouco vale você alterar a sua VPN se os seus demais contatos não fizerem o mesmo. Você poderá mandar mensagens pelo WhatsApp via VPN, mas seus contatos não vão receber essas mensagens.

Mesmo assim, a dica para burlar o bloqueio imposto ao WhatsApp no Brasil é o aplicativo BetterNet para Android e iOS. Ele mascara o acesso à web para outro país, permitindo assim que você utilize recursos e conteúdos que originalmente não são destinados à você.

Ou você pode utilizar o Telegram! ;)