manutenção windows 10

Acelerar a inicialização do Windows 10 é possível, com a ajuda de algumas ferramentas do próprio sistema. Aplicativos de terceiros e alguns pagos prometem o mesmo, mas poucos entregam efeitos reais.

Falamos de acelerar a inicialização do Windows 10 dentro de alguns parâmetros. Não existem milagres se você não tiver um hardware mínimo, certo? Então, revisamos o gerenciamento de algumas ferramentas e componentes do sistema, que também melhoram o desempenho geral.

Início rápido

Por si, o Windows 10 já reduz o tempo de inicialização, que funciona de modo similar ao modo de hibernação. O recurso pré-carrega o núcleo do Windows e os controladores antes do computador ser desligado.

Para utilizar o início rápido, é preciso ativar o modo de hibernação: utilize o atalho Windows + X para abrir o menu de usuário avançado, e selecione Prompt de Comando (Administrador). Digite o comando “powercfg /hibernate on” (sem as aspas) para ativar a hibernação.

Agora, acesse o Painel de Controle > Opções de Energia > Comportamento do Botão Liga/Desliga, e ative por ali o modo de inicialização rápida.

Administrador de tarefas

Windows10_Boot_3

A configuração dos programas que inicializam com o computador são um passo vital na aceleração do PC. É possível configurar a inicialização da várias maneiras, mas o ideal é fazer a partir do administrador de tarefas (task manager).

Pressione as teclas Ctrl + Shift + Escape. Na aba Iniciar, você verá os aplicativos que são carregados na inicialização, o seu estado e o impacto no desempenho. Desative aqueles que não são imprescindíveis.

Ferramentas de terceiros como o CCleaner também faz isso e outros ajustes. Usuários mais avançados pode usar o Autoruns for Windows, que inclui ferramentas oficiais para gerenciar mais parâmetros de inicialização.

 

Aplicativos em segundo plano

Outro item a ser revisado, pois na maioria dos casos temos softwares desnecessários afetando a inicialização e o desempenho geral do sistema. E o Windows 10 tem vários softwares que atuam dessa forma.

Acesse Iniciar > Configurações > Privacidade > Aplicativos em Segundo Plano. Desative. É possível acessar esses apps quando você precisa, mas sem carregá-los na inicialização do sistema operacional.

 

Otimize o uso do CPU e da RAM

Alguns aplicativos consomem muito processador e memória, afetando no desempenho do sistema. O gerenciamento de alguns deles é algo complicado, já que são serviços de sistema. Outros são mais simples de serem controlados.

Um exemplo clássico é o OneDrive, ativo como padrão no Windows 10 e que funciona perfeitamente para quem realmente precisa. Se este não é o seu caso, ou você utiliza o Dropbox ou o Google Drive, desative o armazenamento na nuvem da Microsoft em “Editor de Diretivas do Grupo Local”.

Pressione Windows + R, digite gpedit.msc e tecle ENTER. Em Configurações do Equipamento > Modelos Administrativos, existem várias opções que podem ser configuradas, como por exemplo impedir o uso do OneDrive. Cuidado com o que vai desativar nessa tela, pois é uma ferramenta que pode afetar seriamente o comportamento do sistema operacional.

Outro que pode ser gerenciado é o “Conselhos do Windows”. Parece um recurso inofensivo, mas também afeta no desempenho. Você pode desativá-lo em Iniciar > Configurações > Sistema > Notificações e Ações.

A configuração da aparência do Windows 10 como padrão é outro item gerenciável, especialmente em equipamentos com hardware limitado. Vá em Painel de Controle > Sistema > Configurações Avançadas do Sistema > Opções Avançadas > Desempenho > Configuração. Ali, ative o ajuste para obter um melhor desempenho, e economize consumo de CPU e RAM.

Elimine o Bloatware

O Windows 10 não está isento de programas desnecessários. Além de ocuparem espaço em disco e recursos de hardware, são redundantes, carregam e se atualizam em segundo plano. Quase todos podem ser desinstalados, e um dos aplicativos de terceiros recomendados para a tarefa é o Revo Uninstaller.

Melhore o hardware

A Microsoft fez um ótimo trabalho de otimização no Windows 10 para que o mesmo funcione nos equipamentos mais antigos, e um bom gerenciamento do sistema gera muitos benefícios na inicialização e no desempenho.

Porém, chegará um momento que as limitações virão do próprio hardware. Aumentar a quantidade de RAM ou substituir o HD por um SSD oferece benefícios imediatos no desempenho do sistema, e em alguns equipamentos isso será inevitável.

Mas as dicas desse post podem ajudar e muito a maioria dos usuários.