iPad

A Apple conseguiu melhorar as vendas do iPad de forma substancial. O produto não registrava aumento nas vendas desde 2013.

Os resultados foram muito positivos, ajudando em um trimestre excelente. Mas muitos se perguntam exatamente o que aconteceu com as vendas do iPad.

Apesar de não haver uma explicação oficial por parte da Apple, podemos oferecer uma resposta muito simples, dividida em dois pontos:

1. Remoção de modelos antigos e redução de versões disponíveis: uma medida que ajuda a reduzir a confusão entre os consumidores, que com menos modelos muito próximos acabam com uma maior clareza sobre o modelo que devem escolher.

2. Lançamento do iPad de 9.7 polegadas: o modelo marcou um ponto de inflexão importante, sendo a melhor relação custo-benefício que a Apple oferece até agora, algo destinado até agora ao iPad Mini 2.

Tudo o que a Apple precisa fazer para oferecer uma segunda vida à sua linha de tablets é oferecer um produto com boa relação custo benefício. O novo iPad de 9.7 polegadas por US$ 329 consegue isso.

Quem diria que um produto com um preço menor ia ajudar a Apple a melhorar suas vendas? Quem sabe esta não pode ser uma importante lição que a empresa aprende para repetir em um futuro a médio prazo com o iPhone?

Quem sabe não faz isso já com um iPhone SE 2?