iphone5s

Reparou como ultimamente os jovens andam com roupas todas desleixadas? Tá, isso existe desde a década de 1970 (pelo menos). Mesmo assim, o que quero dizer que as roupas não são mais de marcas reconhecidas. E existe uma explicação para isso: todo o investimento vai parar no bolso desse mesmo adolescente, na forma de um iPhone.

Um artigo publicado na International Business Times revela que os adolescentes consideram que a vestimenta como símbolo de status social é coisa do passado. Hoje, os adolescentes investem seu dinheiro em dois novos símbolos de condição social: a comida (não me pergunte porque) e os dispositivos eletrônicos. Mais precisamente o iPhone. 
Citando um estudo do banco de investimentos Piper Jaffray e a professora de negócios da Universidade de Fordham, Marcia Flicker, o artigo do IBT indica que as marcas de roupa para adolescentes sofrem com a ausência da sua jovem clientela, que agora gasta o seu dinheiro em comida no lugar de uma calça jeans.

Os jovens investem 21% dos seu dinheiro em comida, de acordo com o estudo. Não fica claro se é no Burger King ou em um restaurante gourmet. Fato é que, quando não estão comendo, os adolescentes gastam seu dinheiro na aquisição de dispositivos tecnológicos para simbolizar sua condição social.

Flicker cita como exemplo o iPhone, e afirma que os adolescentes não só acham que o iPhone 4 é um modelo do passado, mas que aqueles que o possuem sentem vergonha de ter um. A tendência é que os jovens sejam clientes e potencial de um hipotético iPhone 6, assim que ele for lançado.

Por outro lado, a pesquisa mostra que os jovens desfavoreciam os produtos da Apple, e estavam mais inclinados a adquirir produtos das linhas Samsung Galaxy e Microsoft Surface. Por outro lado, um estudo realizado por Piper Jaffray, publicado no mês passado, afirma que 61% dos jovens nos EUA eram proprietários de um iPhone, um aumento de 13% em relação ao mesmo estudo do ano passado. Mais: 67% desses usuários afirmam que o seu próximo telefone seria um iPhone.

Então… os adolescentes abandonaram o código do vestuário para investir o seu dinheiro nos dispositivos eletrônicos como símbolo de status social? A resposta não é tão simples quando vemos os números, muito menos para detectar se quem está gastando esse dinheiro nos gadgets são mesmo os jovens ou os seus pais, que compram os dispositivos para alimentar o ego dos pequenos e mimados pimpolhos.

Via CNET