A Sony quis deixar claro o tempo todo que o evento era mais do que apresentar um novo produto para o mercado nacional de computadores portáteis. O que a empresa quis mostrar aos seus presentes foi uma proposta de desenvolvimento de produtos que causem o menor impacto possível no meio ambiente, e partindo de um conceito de que todas as fases de venda de um produto (desde sua fabricação, passando pelo revendedor, até chegar ao consumidor final) estão envolvidos nesta filosofia.

O evento aconteceu no restaurante Praça São Lourenço, em São Paulo. E não foi por acaso. Além de se adequava muito bem à proposta verde do novo produto (apesar da preocupação com uma possível chuva no local), ele é próximo ao Parque do Ibirapuera, uma das conhecidas áreas verdes de São Paulo. Todo o material promocional que foi entregue aos jornalistas eram feitos, ou continham material reciclado. E até mesmo os participantes forma indiretamente envolvidos nesta filosofia: o evento de lançamento do VAIO W Eco foi neutralizado ambientalmente com o plantio de árvores pela empresa Oficina do Carbono. Dez árvores foram plantadas, o que foi aproximadamente uma árvore para cada três participantes da coletiva.

Além disso, a Sony passou mais detalhes de sua Eco Logo para Produtos, que estreou na última Feira Internacional da Amazônia. O objetivo desta logo é promover iniciativas ambientais dos produtos da marca por meio do selo Eco Logo. O selo estará presente em produtos que contem com, pelo menos, três ações de melhoria ambiental durante o seu processo de composição, em sua embalagem e em seu funcionamento. O VAIO W Eco é o um dos produtos que recebem este selo. Outro que também recebeu esta certificação é a TV Bravia XBR9. A partir de 2010, câmeras digitais também serão certificadas com o Eco Logo.

A Sony também apresentou sua política de ações ambientais. Eles informaram que, em 1990, eles anunciaram a sua proposta na conservação ambiental, estabelecendo um comitê para o assunto. Em 1993, decretou a política ambiental do grupo, reformulando esta ação em 2000, quando foi criado o programa GM (Green Management). Este programa visa combinar inovação tecnológica e a visão ambiental da empresa, que tem quatro objetivos primordiais: preservação do aquecimento global, otimização dos recursos naturais, gerenciamento de substâncias químicas e reconhecimento da importância do meio ambiente natural.

Já o programa Green Partner, que nasceu em 2002 em Manaus, estabelece uma parceria da Sony com seus fornecedores, cujo objetivo é garantir que todos os componentes e matérias-primas utilizados nos produtos Sony sejam inofensivos ao meio ambiente. Substâncias como mercúrio, cádmio e chumbo foram eliminados do processo de produção de seus produtos. Até mesmo um programa, derivado da eliminação do chumbo do processo de produção foi criado (o Lead Free Soldering, ou Soldagem Livre de Chumbo). Desde 2006, toda a cadeia de fabricação dos equipamento Sony estão com o Lead Free Soldering em funcionamento.

Por fim, a empresa também pensou na logística de seus produtos. Entenderam que reduzir o consumo de energia, de materiais de embalagem e do volume utilizado para transporte era uma das medidas necessárias para uma menor emissão de gases de efeito estufa, e isso envolvendo o processo como um todo. O esforço para a redução de emissão de C02, além da redução do volume de materiais de embalagem são outras metas que vem sendo alcançadas nestes programas, incluindo novas alternativas de transportes de produtos, como vias ferroviárias e marítimas.