A operadora de telefonia móvel Claro segue investindo no segmento de entretenimento audiovisual. Já conta com o serviço Claro TV, de TV por assinatura (antiga Via Embratel), e agora, anunciou uma solução pensada nas suas plataformas móveis. O ClaroVideo é um serviço multiplataforma de vídeos por streaming, que vai funcionar nas redes 3G+ (HSDPA+) e 4G (2.5 GHz) da operadora.

O ClaroVideo tem previsão de lançamento para o primeiro trimestre de 2013, e será funcional com smartphones e tablets. A Claro tem um objetivo muito “claro” (sem trocadilhos infames aqui) com esse serviço: competir diretamente com o Neflix nas plataformas móveis. E, segundo a empresa, essa é a primeira iniciativa deles para alcançar esse propósio.

Segundo Carlos Zenteno, presidente da Claro, o seu serviço de vídeos por streaming para as plataformas móveis terá um “preço competitivo”, sem entrar em detalhes nos valores. Além disso, Carlos promete que “milhares de produtos estarão disponíveis” no ato do lançamento do ClaroVideo, e que o usuário poderá optar pela assinatura mensal do pacote de serviços ou pagar individualmente pelo conteúdo consumido, através do sistema VOD (video-on-demand), além de um catálogo de lançamentos com cobrança à parte da franquia contratada.

Os clientes da Claro TV também terão acesso ao ClaroVideo, e a cobrança dos conteúdos consumidos pode ser feita via cartão de crédito, no ato da compra do produto consumido, ou na fatura da conta de telefone ou de TV por assinatura. E, para se alinhar à proposta de brigar no mesmo mercado do Netflix, o serviço poderá ser acessado em dispositivos com os sistemas iOS e Android, além de smart TVs e videogames, podendo ajustar a qualidade do seu streaming de acordo com a velocidade de internet utilizada (3G/3G+/4G ou Wi-Fi).

Esta é a primeira de uma série de ofertas OTT (over-the-top) que a Claro está pretendendo anunciar até o lançamento comercial da rede 4G, que deverá acontecer em abril de 2013, a tempo de cumprir a obrigação de cobertura em sete cidades-sede da Copa das Confederações, chegando às cidades-sede da Copa do Mundo “antes de dezembro”. Depois, a companhia pretende lançar um serviço de games online baseado em cloud, além de um de música também em streaming.

Via Teletime