tecnológicos

 

2016 foi cheio de novidades no mundo da tecnologia, a ponto de produzir alguns dos maiores sucessos e fracassos da história recente. Nesse post, ilustraremos cinco triunfos e derrotas do ano tecnológico.

A lista não foi elaborada de forma subjetiva, e se baseia nos resultados obtidos por cada um desses produtos, empresas, e até grupos de produtos agrupados em um setor.

Foi levado em consideração as valorizações objetivas recebidas pela imprensa e usuários, assim como o impacto obtido por suas respectivas empresas e sua importância a nível global.

 

 

Cinco grandes sucessos de 2016

 

 

1. NES Classic Mini

 

A volta do popular console da Nintendo foi um grande sucesso de público, crítica e vendas. É uma autêntica maravilha que merece cada centavo que custa.

O console consegue repetir de forma perfeita o espírito do original, e o faz com excelente qualidade, com um preço razoável.

Infelizmente, o estoque é muito baixo, o que encarece o produto nas mãos dos especuladores. Mesmo assim, é uma prova clara que o retrô ainda tem muito apelo.

 

 

 

2. Inteligência Artificial

 

Os avanços produzidos em 2016 no campo da inteligência artificial foram fantásticos, e as possibilidades para o futuro são enormes.

Um dos exemplos mais destacados foi a vitória do AlphaGo sobre o campeão mundial de Go, com um acachapante 4 a 1 a favor da inteligência artificial.

O próximo objetivo é aprender a jogar Starcraft 2, um desafio que pode marcar outro importante ponto de inflexão.

 

 

 

3. Elon Musk (Tesla, SpaceX)

 

O executivo segue mostrando que é um dos mais poderosos do mundo. A ambição de Elon Musk pode ser a sua maior virtude visível.

Na realidade, o que o torna grande é o que ele visualiza e cumpre no lugar de se limitar a falar. A Tesla contribuiu para a maior visibilidade dos carros elétricos, além do desenvolvimento de tecnologias especiais para o futuro da condução, incluindo o piloto automático.

Por outro lado, o Space X segue avançando, lutando para superar obstáculos e fracassos, além de manter o objetivo de levar uma missão tripulada à Marte.

 

 

 

4. Realidade Virtual/Realidade aumentada

 

A realidade virtual ainda está em um estágio inicial, sem ter o sucesso desejado pelos fabricantes, mas obteve conquistas consideráveis em pouco tempo.

Hoje, temos soluções de realidade virtual e realidade aumentada que são capazes de oferecer uma experiência realmente boa.

Os preços ainda são proibitivos, mas várias barreiras já caíram. Por isso, produtos como Oculus Rift, HTC Vive e Microsoft HoloLens merecem um reconhecimento.

 

 

 

5. Impressão de órgãos e tecidos em 3D

 

Não é uma tecnologia nova, mas sua adoção em hospitais finalmente se transformou em realidade, com um uso prático na vida do paciente.

Na Austrália, se confirmou a abertura de duas fábricas dedicadas a impressão de órgãos e tecidos em 3D em um dos hospitais mais importantes do país.

Esperamos que a iniciativa se repita em outros hospitais ao redor do planeta, e que o potencial da bio impressão em 3D siga se desenvolvendo nos próximos anos.

 

 

Cinco grandes fracassos de 2016

 

 

1. Samsung Galaxy Note 7

 

O grande fiasco de 2016. Um smartphone que tinha tudo para triunfar e encerrar um ano perfeito para a Samsung. No final, foi um fracasso por conta das baterias explosivas.

Esse fracasso custou muito dinheiro à Samsung, arranhando e muito a sua imagem, e derrubando cabeças de executivos da divisão móvel.

Aos poucos, a empresa se recupera da polêmica, mas os dispositivos vendidos são recolhidos de forma mais lenta que eles gostariam. É uma questão de tempo para tudo voltar ao normal.

 

 

 

2. Facebook e as notícias falsas e/ou manipuladas

 

A manipulação e a parcialidade podem ser perigosas. E nem mesmo o Facebook se livrou desse problema, ainda mais envolvendo a política.

O Facebook foi acusado de priorizar notícias que não estavam relacionadas ou que não beneficiavam a linha política conservadora dos Estados Unidos. A empresa negou de forma enfática, e chegou a usar algoritmos para provar sua neutralidade.

A rede também se viu afetada por uma leva de notícias falsas em plena corrida eleitoral pela presidência dos Estados Unidos, algo que nem mesmo a Google conseguiu se livrar.

 

 

 

3. O mercado de smartwatches

 

Nem mesmo a Apple conseguiu se posicionar como queria em um mercado tão complicado. O Apple Watch pode ser considerado “o rei caolho no reino dos cegos”.

Os usuários não se sentem atraídos pelos relógios inteligentes, e os fabricantes não conseguem oferecer ao mercado um produto que realmente caia no gosto do consumidor.

 

 

 

4. No Mans Sky

 

O setor de videogames no PC não passa pelo seu melhor momento, e boa parte da culpa é dos desenvolvedores, que não apenas não cumpriam suas promessas, mas se limitavam a lançar adaptações ruins dos jogos de console.

O melhor exemplo disso foi No Mans Sky, jogo que chegou a ser considerado candidato a jogo do ano com seu universo totalmente aleatório e cheio de vida, mas que no final das contas é um game medíocre, repetitivo, e bem diferente do que a Hello Games prometeu.

Como se isso fosse pouco, a versão do PC era um desastre, que não funcionava bem nem nos computadores mais potentes. Dishonored 2 no PC é outro bom exemplo de conversão ruim, mas ao menos a Arkane Studios corrigiu os problemas pendentes.

 

 

 

5. Yahoo!

 

O Yahoo! é hoje uma sombra do que já foi, e não apenas pela sua incapacidade de se adaptar aos novos tempos, mas também pelos dois enormes roubos de dados de seus usuários.

Foram mais de 1.5 bilhão de usuários afetados (500 milhões em 2014 e 1 bilhão em 2013), o que fez com que o valor de suas ações despencasse.