smartphone

 

Boa parte dos leitores do TargetHD.net já contam com um considerável conhecimento para escolher bem o seu novo smartphone, mas também sabemos que tem muitos iniciantes que vão ler esse post antes de tomar alguma decisão.

Com uma grande quantidade de smartphones disponíveis no mercado com especificações díspares, preços variados e algumas camuflagens por parte dos fabricantes, esse post serve como guia para os menos experientes, indicando cinco segredos simples para realizar a melhor escolha possível.

 

1. Sistema operacional: tanto iOS como Android ou Windows 10 Mobile são sistemas muito fáceis de utilizar, e contam com os aplicativos básico para o dia a dia. porém, os dois primeiros oferecem uma gama maior de variedade de apps e jogos, além de entregar interfaces mais simples. E, no caso específico do Android, fique atento ao fato do modelo escolhido contar com o Android 7.0 Nougat, a versão mais recente do sistema operacional da Google.

2. Memória RAM: não confundir com capacidade de armazenamento. Na RAM ficam armazenados aplicativos e jogos abertos ou em segundo plano, além dos elementos básicos do sistema. Escolha um smartphone com, no mínimo, 2 GB de RAM para um bom desempenho, mas o recomendável é 3 GB, principalmente no caso do Android.

3. Capacidade de armazenamento: é onde instalamos de forma permanente aplicativos, jogos e sistema operacional, além de armazenar fotos, músicas e vídeos. O mínimo aceitável nos dias de hoje é um modelo com 16 GB de armazenamento, expansíveis via cartão microSD, para assim obter um espaço adicional de armazenamento.

4. Tamanho e resolução de tela: se você quer jogar ou ver conteúdos multimídia, é recomendável os modelos com tela de 5 polegadas ou mais, com resolução 1080p. Caso contrário, basta uma tela entre 4.5 e 5 polegadas, com resolução de 720p.

5. Processador: afeta diretamente no desempenho do smartphone. Se o uso for o mais tradicional, basta um chip com quatro núcleos de baixo consumo e 64 bits. Se a sua ideia é jogar e rodar aplicativos pesados, busque chips com núcleos de alto desempenho, como o Snapdragon 652, por exemplo.

 

Soma-se a tudo isso dois elementos importantes: as câmeras e a bateria.

Não se deixe levar pelos megapixels. O que realmente importa é a qualidade do sensor de imagem.

Sobre a bateria, tenha em consideração que maior capacidade é sinônimo de maior autonomia. Pelo menos 2.000 mAh podem indicar um desempenho interessante, mas 3.000 mAh são suficientes para pelo menos um dia de uso na maioria dos casos.