iPhone X

O iPhone X não está livre de ter defeitos. Nada nesse mundo é perfeito. Nem mesmo a Apple. Aceite isso.

Depois do calor da emoção do anúncio, temos que usar de uma certa dose de racionalidade, apontando os cinco motivos pelos quais não vale a pena comprar o iPhone X.

Daqui para frente, cenas fortes. Os mais sensíveis devem evitar esse post.

 

 

1. Preço

 

O item mais importante.

A tecnologia anda muito rápido, e cada vez mais encontramos smartphones com preços reduzidos oferecem especificações de respeito. Mas a Apple (com a ajuda da Samsung) consegue criar um fosso na relação custo-benefício.

Para muita gente, o iPhone X, por mais tecnologias novas embarcadas, não vale o quanto custa. US$ 999 pelo smartphone é considerado um absurdo. E aqui você corre o risco de pagar mais do que ele realmente vale.

No Brasil, esse smartphone vai custar o seu rim e mais um pouco. Pense nisso.

 

 

2. Touch ID

 

 

O Touch ID pareceu revolucionário no iPhone 5S, e passou a fazer parte do dia a dia dos usuários do iPhone. Mas nem isso impediu a Apple de implementar o Face ID, que não foi tão preciso na apresentação.

A Apple retirar ou Touch ID do nada é uma falha gigante. O leitor biométrico poderia simplesmente ser integrado no botão de liga/desliga do iPhone X, como alternativa ao Face ID. Quem usa o Apple Pay com certeza sentirá falta dele.

 

3. Design frontal

 

 

Gosto é algo subjetivo. Mas o que não é tão subjetivo assim é o fato da Apple não ser capaz de desenvolver uma ideia melhor sobre a tela do iPhone X.

A tela do iPhone X é fantástica, mas aquele recorte na parte superior é dispensável. Tudo bem, podemos nos acostumar com o tempo, mas aquilo não deixa de estar ali.

Seria melhor um recorte total, de ponta a ponta, em um formato edge-to-edge, sem afetar muito na interação com as notificações e central de ações. Sem falar que o modo one-hand foi para o espaço sem o botão Home. Aqui, a Apple complicou a vida de muita gente.

 

4. Design traseiro

 

 

É uma sequência do item anterior.

É um design bonito, que não impediu a integração de um sistema de recarga de bateria sem fio. Porém, o aro da câmera em metal combinado com o vidro que reveste a parte traseira faz o iPhone X parecer um produto de outros fabricantes.

Um acabamento em cristal é frágil e mais sujeito a quedas. E, por favor, câmeras com sobressalto ao design é algo que não deveria mais existir.

Mas, de novo: aqui é uma questão de gosto, que não se discute.

 

 

5. iOS 11

 

 

Nada contra quem gosta do iOS. Ele tem vantagens e desvantagens. Mas no iPhone X, possui “senões”.

O iOS 11 em si é bom, mas não bom o suficiente para o iPhone X, com tela de 5.8 polegadas, trabalhando com um dos processadores mais potentes do mercado e… com um software que não permite rodar dois aplicativos ao mesmo tempo?

Aliás, nem o modo de dois apps visto no iPad, nem o Picture-in-Picture presente no Android Oreo. Isso é simplesmente incompreensível a essa altura do campeonato.

 

Conclusão

Sei que não vou agradar todo mundo, mas são cinco pontos que podem ser detectados por muita gente. Tim Cook afirmou que Steve Jobs estaria orgulhoso do iPhone X.

Será?