2001

Em 2001, Britney Spears era a artista do momento, David Beckham ainda jogava no Manchester United, e Senhor dos Anéis estreava nos cinemas. Naquele ano, tivemos alguns celulares como protagonistas, apesar de alguns smartphones já estarem no mercado, mesmo muito primitivos, principalmente com aqueles que mudariam o mercado para sempre a partir de 2007.

Em 2001, a Nokia seguiu como protagonista do mundo da telefonia móvel, e não havia sinais que isso iria mudar, já que repetia o feito do ano 2000. A seguir, os cinco celulares de maior destaque em 2001.

 

Nokia 3330

Nokia 3330

Mais um ano, e de novo a Nokia no topo. Na época, a empresa era apaixonada pelo seu design, e não precisava inovar para seguir mantendo sua liderança. O Nokia 3330 não chegou perto das 100 milhões de unidades vendidas do modelo anterior, mas manteve boa parte de sua essência.

O novo modelo trazia cores mais vivas e agressivas, adicionou uma agenda com até 100 contatos, incluiu um navegador WAP e contava com apenas um jogo, o Bumper. Nada disso convenceu o consumidor. Mesmo assim, é um destaque daquele ano.

 

Siemens SX45

Siemens SX45

Se em 2006 o Siemens A36 foi o destaque da marca alemã, em 2001, o Siemens SX45 dava um preview de que em breve todos seriam como ele, ou talvez que estes eram os passos que teriam que dar para chegar a ter um dia telefones inteligentes.

O Siemens SX45 contava com uma tela TFT colorida, touch, capacitiva e com resolução de 320 x 240 pixels (VGA), com Windows no seu interior. O processador era de 64 bits, um salto que voltou a acontecer nos smartphones quando o iPhone 5s recuperou essa arquitetura com o Apple A7. Também aceitava cartões de expansão.

 

Ericsson T68

Ericsson T68

Chegou no final de 2001, mas foi um sucesso. O Ericsson T68 veio antes da parceria com a Sony, e contava com a mesma resolução de tela que os seus concorrentes, mas em uma tela colorida, com 256 cores. O T68 contava com Bluetooth 1.0, sistema de recebimento de e-mails e jogos mais atraentes por conta de sua tela. Incluindo o Solitaire (Paciência).

 

Alcatel OneTouch 511

Alcatel OneTouch 511

Uma marca ressuscitada hoje pela TCL, a Alcatel teve uma presença muito forte na era pré-smartphones. O Alcatel OneTouch 511 (e 311) é a atualização direta do modelo OneTouch 300, conservando o sistema de bateria recarregável. Efetivamente, não trazia nenhum diferencial, e marcou o início da queda do fabricante. Porém, manteve uma das características que manteve a linha OneTouch viva por mais alguns anos: sua elevada resistência a golpes.

 

Motorola V66

Motorola V66

Não poderia terminar essa lista sem um celular clamshell. E um dos modelos mais populares foi o Motorola V66, que marcou o início da trajetória da linha V dos norte-americanos. Não contava com nada tão destacável em relação aos seus concorrentes, mas vendeu muito por custar US$ 500 quando chegou ao mercado. Na época, a Motorola seguia de perto a Nokia, oferecendo um dispositivo que realizava chamadas, enviava SMSs, navegar com WAP usando sua tela de cinco linhas e mais. Além do fato de que era bem bonito.

Assim se encerra a lista de celulares de 2001. Foi um ano de muitos modelos, e com certeza algum preferido do grande público ficou de fora. Vale a pena mencionar os seus modelos preferidos na área de comentários.