celulares-lixo-eletronico

A partir de 1 de janeiro de 2015, jogar qualquer dispositivo com uma placa com circuitos em uma lixeira da cidade de Nova York (EUA) será considerado algo ilegal, passivo de multa de até US$ 100 por dispositivo para a pessoa que o faça.

Agora, os dispositivos eletrônicos passam a fazer parte da categoria ‘resíduos perigosos”, onde também entram os tubos catódicos dos televisores e monitores antigos, pela presença do plomo e cádmio na sua composição.

A medida obedece ao fato do estado de Nova York ser o primeiro dos EUA a reciclar todo o seu dejeto orgânico e inorgânico, e o próximo passo é fazer o mesmo com os eletrônicos. As medidas visam ‘educar’ os cidadãos.

Com isso, os centros de reciclagem da cidade devem receber uma quantidade maior de dispositivos abandonados. Porém, isso não isenta os fabricantes de suas responsabilidades em garantir a adequada coleta dos seus próprios produtos. Até porque elas serão multadas por cada dispositivo não reciclado.

Empresas como Dell, Apple, LG, Acer, ASUS e outras apoiam a medida, assim como redes varejistas como Walmart e Best Buy. Essas instituições criam incentivos para os usuários que levarem os seus dispositivos velhos para um centro de reciclagem autorizado.

reciclagem-gadgets

Medidas semelhantes já existem em 20 estados norte-americanos, mas na sua maioria eram aplicadas às empresas, não aos usuários, que só recebiam advertências. Com o usuário se conscientizando, é possível re-educar o cidadão, antes que o problema se torne maior.

Mas este é apenas o primeiro passo. Muito precisa ser feito, já que não são todos os fabricantes que apoiam o programa, assim como os varejistas – como a Target, que se recusa a colocar um centro de reciclagem em suas lojas.

Via Gizmodo, Governo de Nova York