wikileaks

 

O Wikileaks realizou um novo vazamento de dados confidenciais, dessa vez centrados na CIA e suas técnicas de pirataria informática em dispositivos Apple com sistemas macOS e iOS.

Basicamente, a CIA podia controlar o iPhone e o Mac, através de alguns exploits instalados no firmware dos dispositivos.

A Agência de Inteligência dos Estados Unidos teria criado um software malicioso, que instalado no firmware não poderia ser eliminado com uma reinstalação do sistema operacional.

O Wikileaks cita várias ferramentas preparadas pela CIA para ataques específicos, como o Sonic Screwdriver (malwares a partir de unidades USB), DarkSeaSkiesis (implante no firmware EFI do MacBook Air) ou o Triton (malware para macOS).

O mais alarmante de todos é o NightSkies, desenvolvido especificamente para ser instalado fisicamente em novos iPhones, cuja versão 1.2 existe desde 2008. A CIA estaria infectando a cadeia de fornecimento do iPhone quase desde o lançamento do primeiro modelo.

Não sabemos se todas as vulnerabilidades aproveitadas por essas ferramentas estão corrigidas, pois algumas delas são antigas. Ou se a CIA ainda utiliza outras falhas desconhecidas. Talvez jamais poderemos confirmar a veracidade da informação sobre esses programas de espionagem, mas ainda assim é algo preocupante.

Até o momento, a Apple não se pronunciou sobre os novos vazamentos.

 

Via Wikileaks