chromebook

O IDC apresentou dados que mostram de forma clara quem está dominando e emergindo no setor educacional, principalmente na aquisição de notebooks, desktops e tablets para os alunos. Os números são relativos ao ano de 2014, que concentrou vendas globais de US$ 7 bilhões, um aumento de 33% em relação às vedas de 2013.

No total, o IDC estima que foram 13.2 milhões de equipamentos destinados à educação, entre tablets, notebooks e desktops. E aqui temos um grande equilíbrio nas unidades vendidas e no lucro de cada empresa.

Segundo o IDC, pela presença do iPad e outros equipamentos portáteis e desktops de mais alto custo, a Apple é que mais lucro obtém com o setor educacional. É quase a metade de todo o segmento. Se olhamos para as unidades distribuídas, o Windows tem a maior cota de mercado, com quase 5 milhões de dispositivos em 2014, ou 40% do total. A Apple não fica muito longe, com 32% do mercado (4.2 milhões de dispositivos em escolas).

chromebook-desktop

E os Chromebooks? Eles são os que mais crescem no setor onde eles parecem ter mais futuro. Nos EUA, o aumento foi de 310%, e já contam com 3.9 milhões de unidades instaladas. Por outro lado, o iPad reduziu sua presença, caindo de 2.9 milhões para 2.7 milhões de unidades no setor educacional.

As previsões para 2015, com muito mais variedade e qualidade dos modelos (mantendo o preço como principal atrativo), são as melhores possíveis. O IDC revela que na primeira metade de 2015 já foram vendidos mais de 2.4 milhões de Chromebooks, contra 2.2 milhões de equipamentos baseados em Windows.

Via NYT