white-apple-logo-wallpaper.jpg

Durante muito tempo, Apple e Amazon disputaram sobre o direito de utilização do termo “App Store”. Mas tudo indica que essa briga finalmente chegou ao fim. A Apple acabou cedendo, permitindo assim que a maior empresa de e-commerce do mundo utilizasse a grafia “appstore” na Amazon Appstore for Android.

A briga começou quando a Amazon decidiu utilizar o termo “appstore” em sua loja de aplicativos para Android, lançada em março de 2011. Na época, a Apple entendeu que essa era uma violação de sua própria marca “App Store”, que dá nome à sua loja de aplicativos lançada em 2008. Porém, ontem (09/07), a juíza Phyllis Hamilton descartou a ação ingressada pela empresa criadora do iPhone em Oakland, Califórnia, depois de o acordo entre as duas partes foi feito.

Os advogados da Apple solicitaram à juíza que não prosseguisse com o processo contra a Amazon sobre essa questão. De acordo com Martin Glick, advogado da Amazon, “a decisão de abandonar unilateralmente o caso foi da Apple, deixando assim a Amazon livre para utilizar o termo ‘appstore'”. 

 

A Apple minimizou a sua decisão de desistir do processo: “nós não vemos mais a necessidade de prosseguir com o caso”, disse a porta-voz da empresa de Cupertino, Kristin Hughet, para a Reuters. “Com mais de 900 mil aplicativos e 50 bilhões de downloads, os clientes sabe onde podem comprar os seus aplicativos favoritos”, completa.

A Amazon, por outro lado, emitiu uma nota onde enaltece sua vitória nos tribunais: “estamos satisfeitos que o tribunal tenha encerrado o caso em definitivo”, afirma a porta-voz da varejista, Mary Osako. “Estamos ansiosos para continuar o nosso foco em oferecer a melhor experiência possível da nossa appstore para clientes e desenvolvedores”.

Via Reuters