O castelo de cartas da Palm ameaça o desmoronamento a qualquer momento. A última carta a cair foi a de Michael Abbott, vice-presidente de software e serviços, um dos responsáveis pelo webOS e responsável pelos SDKs Moko e Ares. Um documento entregue pela Palm na comissão de mercado de Valores dos EUA indica que Abbott deixará a empresa em 23 de abril, e o que é mais preocupante é que outros dois altos executivos, Jeff Devine, chefe de operações globais, e Doug Jeffries, responsável pelas finanças, receberam recentemente US$ 250 mil em ações para evitar que sigam os mesmos passos de Abbott. Pra ficar claro: o tesoureiro da Palm esteve a ponto de pular fora da empresa a alguns dias atrás, e isso não é bom para nenhuma empresa. E estes são os primeiros sinais claros que a coisa para os lados da Palm estão caóticas.

Fonte