blackberry-bold-teaser

Por anos, a BlackBerry baseou boa parte do seu negócio na segurança de suas comunicações e em sua plataforma de mensagens, que parecia à prova de curiosos e hackers. Pois bem, isso pode mudar a partir de agora: a Royal Canadian Mounted Police (RCMP), a tradicional Polícia Montada do Canadá conseguiu o acesso à chave global que permite decodificar qualquer mensagem enviada entre dispositivos BlackBerry.

O processo foi explicado com riqueza de detalhes, que basicamente desprotege todos os usuários desses dispositivos, colocando em manifesto a relevância em codificar as comunicações e não oferecer backdoors globias.

O que aconteceu com a BlackBerry é o mesmo que poderia ter acontecido com a Apple. A recente batalha legal entre a gigante de Cupertino e o FBI com a desculpa de obter os dados do iPhone 5C do terrorista responsável pelos atentados a San Bernardino fez com que o órgão de inteligência obrigasse a empresa a debilitar a sua forte postura diante da codificação.

john-chen-blackberry

Diante do que aconteceu com a BlackBerry, podemos agradecer pela FBI ter fracassado com a Apple. Segundo documentos técnicos da RCMP, eles ‘interceptaram e decifraram cerca de um milhão de mensagens BlackBerry para facilitar uma investigação policial que aconteceu no final de 2011.

O governo canadense evitou revelar esses dados por dois anos, mas finalmente a informação veio à tona. Pelo o que se sabe, essa chave segue disponível para a RCMP em seus servidores, e agora resta saber como vai agir tanto a BlackBerry como o governo canadense e o seu corpo de segurança.

Também teremos que verificar se essa chave afeta também a plataforma móvel que está disponível para dispositivos Android e iOS, mas fica evidente que a existência de um backdoor nesse nível pode ser uma nova e desastrosa caixa de Pandora para a já complicada vida da BlackBerry.

Via Vice