chamadas-voz-whatsapp

A partir dessa semana, o WhatsApp oferece para os usuários do Android o recurso de chamadas por voz (iOS e Windows Phone terão que esperar). E, diferente do que muitos imaginam, quem mais se incomodou com a novidade não foram as operadoras de telefonias móveis tradicionais, mas sim as operadoras virtuais.

As operadoras tradicionais são donas de suas próprias antenas ou rede, e dependem disso para oferecer o seu serviço aos clientes. Mas as virtuais dependem dos acordos com as operadoras tradicionais. E é aí que está o perigo.

A batalha entre as operadoras está no valor pago pelo consumo de dados, onde é fundamental oferecer o menor preço. Por outro lado, essa disputa acaba com a margem de lucro das operadoras, que possuem gastos que precisam ser pagos.

No caso das operadoras virtuais, o valor pago para oferecer o serviço é maior do que as operadoras tradicionais, já que podem vender um pacote de dados por um valor mais baixo. Principalmente porque a maioria que paga por 1 GB de dados não consegue consumir essa quantia por completo.

Mas… onde entra o WhatsApp e o serviço de chamadas nessa conta?

Simples.

Diferente de certas tarifas das operadoras de rede, a maioria das operadoras virtuais não impõem travas no uso de serviços VoIP. Seus clientes, normalmente mais geeks, não teriam problemas em usar o serviço de voz pelo WhatsApp, o que deve resultar em um aumento de consumo de dados e, por consequência, uma redução ainda maior das margens de lucro das operadoras virtuais.

Para arrematar, é preciso ver em conta que as chamadas via WhatsApp também resultará em uma queda no uso das chamadas tradicionais, e uma redução de lucro ainda maior para as operadoras virtuais, que em muitos casos fazem a cobrança por minuto de chamadas.

Todo esse movimento ameaça a viabilidade das operadoras virtuais. Para as grandes operadoras tradicionais o risco também existe, mas eles jogam com outras margens de lucro e preços (mais altos), além de restringirem em alguns casos o uso do VoIP.

Uma das soluções que as operadoras virtuais podem adotar é, talvez, restringir ou proibir as chamadas VoIP. Seria uma medida drástica e impopular, podendo gerar uma perda de usuários, mas é provável que algumas operadoras não encontrem outra saída.

Também é possível imaginar uma redução da velocidade depois do consumo do pacote de dados, ou limitar uma quantidade desses dados em uma velocidade reduzida. Tudo porque as operadoras virtuais precisam assumir esses megas a mais gastos, uma vez que eles já foram pagos junto às operadoras de rede.

Veremos qual será o efeito do recurso de chamadas de voz do WhatsApp. O que é certo é que as operadoras virtuais já fazem contas para resolver esse problema. E consequências certamente virão.