nvidia_tegra_k1

Uma das grandes novidades desse primeiro dia da CES 2014 foi a nova SoC Tegra K1 da NVIDIA. O chip conta com arquitetura Kepler, e traz para os dispositivos móveis o mesmo poder de processamento gráfico da GPU NVIDIA GeForce GTX 780 Ti, permitindo que os games desenvolvidos para computadores sejam também compatíveis para smartphones e tablets.

Parece surreal, mas o NVIDIA Tegra K1 possui nada menos que 192 núcleos de processamento, definindo assim novos padrões ao segmento de chips mobile. Com esse processador, é possível a execução de mecanismos do porte do Unreal Engine 4 (da Epic Games), além do desenvolvimento de aplicativos avançados de visão computacional e reconhecimento de fala. E tudo isso com uma performance maior do que qualquer outra GPU móvel no mesmo nível de sua potência.

O Tegra K1 estará disponível em duas versões. A primeira usa uma CPU ARM Cortex A15 quad-core, 4-Plus-1 de 32 bits. A segunda contém uma CPU Dupla Super Core de 64 bits personalizada, projetada pela própria NVIDIA. A CPU “Denver” é baseada na arquitetura ARMv8, contendo assim a eficiência energética da tecnologia ARM, que agora está a serviço da computação de 64 bits.

O Tegra K1 possui suporte ao DirectX 11, OpenGL 4.4 e todas as mais recentes tecnologias de games para computadores, permitindo assim uma migração plena dos jogos para PCs e consoles para os dispositivos móveis, mantendo toda a riqueza dos seus gráficos. Além disso, a nova SoC da NVIDIA é a primeira a fornecer os mesmos recursos gráficos presentes hoje nos consoles Xbox One (Microsoft) e PlayStation 4 (Sony), além de contar com uma performance mais elevada que os consoles Xbox 360 e PlayStation 3.

Ambas as versões do Tegra K1 oferecem gráficos excepcionais e recursos de computação visual potencializados pela GPU NVIDIA Kepler de 192 núcleos.  A versão de 32 bits está prevista para ser lançada em dispositivos no primeiro semestre de 2014, e a versão de 64 bits, no segundo semestre.

Via NVIDIA