Tudo começa com David Steel, VP da Samsung, entrando no palco e informando, logo de cara, que a Samsung vai apresentar uma nova linha de televisores LCD LED, mas antes disso, informa que eles venderam um número muito expressivo de TVs ao redor do mundo, e de celulares. A Samsung é hoje (segundo eles), a fabricante número 1 de telefones móveis nos Estados Unidos.

Steel informa que, por projeções, eles vendem uma média de 200 telefones a cada 5 minutos (ou o tempo que ele estava no palco, até aquele momento). Fala sobre a importância de cuidar do meio ambiente, conectividade entre dispositivos… até que ele fala de aplicativos para celulares. Aparece na tela uma imagem do sistema da Samsung, o Bada. Tim Baxter, chefe da Samsung Electronics, sobe ao palco.

Baxter anuncia a Samsung Apps, a primeira loja de aplicativos multi plataforma, que tem como objetivo compartilhar programas entre televisores, players multimídia, celulares, smartphones e toda plataforma que suporte seus aplicativos. O desenvolvimento da Samsung Apps será aberto; tudo o que você vai precisar é do SDK e o talento necessário. E o Bada começa a mostrar o seu potencial, mesmo que de modo tímido. Além disso, os aplicativos “premium” chegam no verão norte-americano.

Mudando totalmente de assunto, vamos falar das TVs em 3D. A Samsung informa que os consumidores querem abandonar as experiências do passado, desfrutar a qualidade 3D dos cinemas na sua casa. E isso não será possível se o usuário não tiver ao seu alcance todo um “ecossistema 3D completo”: TV 3D, Blu-ray 3D e equipamento de som, que não será em 3D (ainda).

O coração dos produtos em 3D da Samsung será um processador especial, que será usado em TVs, docks, players Blu-ray e, pelo visto, até em telefones. Veremos TVs em 3D em equipamentos LCD e plasma da mesma forma. Uma das primeiras telas 3D LCD de nova geração é também uma das mais finas do mundo, com uma espessura de 0,3 polegadas (ou a mesma coisa que um lápis). Outra TV é apresentada, a PDP 7000, que é de plasma, com uma espessura de 1,3 polegadas, além de novo player Blu-ray 3D e um novo sistema de home cinema, a serem lançados ainda em 2010.

A série 9000 vai incluir uma tela gigante no controle. Parece feito de um celular touchscreen (veja acima). Enfim, as apresentações continuam. No palco, o CEO da Dreamworks, que sobe ao palco com óculos 3D.

Segundo o CEO da Dreamworks, o interesse da empresa nos filmes em 3D é que eles oferecem maiores benefícios e podem ajudar a reduzir a pirataria. Isso na teoria.

Monstros Vs Alienígenas será o primeiro filme em Blu-ray 3D de Technicolor, desenvolvido em colaboração com a Samsung. E isso será apenas o começo de uma excitante evolução no cenário do entretenimento doméstico.

Hora de falar de telefones. E do Samsung Moment para a operadora Sprint, nos EUA. Ele tem televisão móvel e está baseado no Android. Além disso, apresentam o IceTouch, um reprodutor portátil com tela AMOLED touch.

Temos novas câmeras de vídeo, NX10 e S160, sendo que a segunda é capaz de enviar conteúdos a 1080p sem cabos para a sua TV, graças a magia do WiFi.

No palco, Doug Albregts, VP de tecnologia de consumo. Ele vem para falar das telas comerciais LED, ideais para empresas, pois consomem menos energia e são mais brilhantes. Destaque para a S10, que é um projetor LED, com 1000 lúmens e uma vida útil de 10 mil horas por lâmpada LED.

A Samsung também trouxe a menor impressora laser do mundo, a F10, com tela de toque, DLNA e WiFi.

E, obviamente, o e-reader da Samsung, o E6. A empresa lançará um novo leitor de livros eletrônicos, com a ajuda do Google, que fornecerá boa parte do acervo. O teclado do produto será QWERTY virtual, sobre a própria tela. Tem dimensões de 6 e 10 polegadas. Será lançado em novembro.

Por fim, voltam a falar de conectividade entre portáteis e televisores. Um Omnia II controlando a TV como se fosse um controle remoto é apresentado. Com isso, a apresentação se encerra.

Minhas impressões:

A apresentação começou morna, mas depois foi se animando, de acordo com as novidades apresentadas. Esperava mais do setor de telefonia, mas com certeza, a Samsung está guardando algo grande neste aspecto para a Mobile World Congress. Muito foco para TVs em 3D, para produtos de vídeo doméstico… aliás, muito interessante o conceito deles de ecossistema em 3D, para uma plena experiência para o consumidor. A Samsung pode até parecer discreta em sua apresentação, o que não significa que ela está dormindo no ponto. Acordos com a Dreamworks nunca é algo pequeno, e é mais uma gigante que vai com tudo para a batalha em 3D.

Fiquem ligados! Nos próximos dias, postaremos os produtos lançados nesta apresentação, com maiores detalhes.

Fonte