O que antes era um rumor, hoje se tornou nota oficial. A NVIDIA apresentou a segunda geração da sua plataforma Tegra, um integrado de 40 nm e uma impressionante potência destinada ao uso em dispositivos móveis. O chipset consome menos eletricidade que o Atom e o Snapdragon, e não tem problemas em reproduzir vídeos em alta definição. Atualmente, suporta Windows CE, Windows Mobile, Android e Chrome OS. Pelo visto, há centenas de protótipos em fase de testes, e os desenvolvedores interessados poderão solicitar unidades a partir deste mês de janeiro. A NVIDIA, curiosamente, parece que deseja orientar o Tegra 2 ao mercado dos tabletes, uma vez que eles não querem confundir os usuários com produtos de tão difícil posicionamento, como os smartbooks, que não são exatamente computadores portáteis, mas também não podem ser excluídos desta categoria. Outro nicho interessante para o Tegra 2 poderia ser o dos centros de info entretenimento para automóveis, que estão visando um trabalho maior com os mapas 3D e funções multimídia avançadas. Mais detalhes em breve.

Fonte