toshiba-hisao-tanaka

Oito dos principais executivos da Toshiba anunciaram hoje (21) a sua demissão, depois de assumir responsabilidade pela falsificação das contas da empresa durante os últimos sete anos. O CEO Hisao Tanaka está envolvido no esquema, onde foram relatados lucros operacionais de mais de 1.120 bilhão de euros, o triplo do que a empresa havia estimado inicialmente.

Mesmo que tanto Tanaka como o seu predecessor Norio Sasaki (agora vice-presidente da empresa) neguem a intencionalidade na hora de esconder os prejuízos, os diretores que trabalham para eles afirmam que a manobra foi feita por conta da enorme pressão que eles sentiram na hora de cumprir os objetivos.

Tanaka chegou a pedir ‘perdão, de todo o meu coração’ para os acionistas na coletiva de imprensa concedida em Tóquio (Japão). Ele reconheceu que este foi ‘o maior dano que a marca Toshiba sofreu em 140 anos de história’, mas negou que ordenou os seus subordinados a falsificarem as contas.

As demissões aconteceram depois da divulgação de um relatório publicado por um comitê independente de especialistas, que descobriram tais práticas. Lá fora, isso é chamado de ‘contabilidade inapropriada’, e o próprio Tanaka não esclarece como poderiam ter falsificado essas contas sem a sua aprovação.

O The New York Times informa que o relatório revela como diversos altos executivos estavam envolvidos no esquema, que tinha como objetivo inflar intencionalmente a aparência dos lucros líquidos. Os questionamentos sobre as contas da Toshiba começaram no mês de abril, quando eles mesmos afirmaram que estavam examinando possíveis imprecisões nas contas.

Curiosamente, após o anúncio das demissões, as ações da Toshiba cresceram 6% (depois de uma queda de 25% em abril), mas é preciso esperar para ver como tudo isso vai afetar o futuro imediato da empresa.

Via The New York Times