Comçar uma guerra de palavras e comparações entre produtos é tudo o que a Palm não precisa, diante do seu quadro crítico. Mas, como alguns executivos são realmente teiomosos, Jon Rubinstein, CEO da Palm, ignorou completamente nosso conselho e, durante uma entrevisa ao blog Fortune, da CNN, dice algumas coisas que podem causar mal estar a grandes empresas, inclusive a uma das operadoras que contam com contrato com seus produtos.

Segundo Jon, se a data de lançamento do Pre nos Estados Unidos com a Verizon Wirelees fosse trocada com a data do Droid, o telefone de sua empresa seria bem mais vendido do que foi (o Droid saiu a venda nos EUA em 06 de novemrbo, e o Pre no final de janeiro). Palavras de Rubinstein: “pesno que temos um produto melhor do que o Droid, e nossos clientes estão mais contentes com ele”. Ora, Jon, culpar outras companhias pelos maus resultados de vendas do seu produto é desnecessário. Seria melhor gastar seu tempo em tentar reverter a situação da Palm. Tempo há, mas vocês precisam correr. Falar menos e agir mais.

Fonte