Uma coisa é fato. São poucas as opções de um celular “bonito” (se bem que beleza é relativa). Alguns poucos exemplos são o Vertu e o Tag Heuer. De qualquer modo, os russos da Gresso estão dispostos a fazer com que os europeus gastem algum dinheiro com o Grand Monaco, um novo modelo que si não fosse por seu acabamento, diríamos que ele é um celular pra classe média, e não para os “ricos e badalados”. Estamos falando de uma carcaça de titânio coberta por cerâmica preta ou branca, com uma câmera de 2 MP, tela TFT 240×320, com cristal de zafira polido a mão, conexão triband, dados EDGE, Bluetooth, rádio FM e um slot microSD. O 3G e os leitores de alta capacidade? Não estão presentes. Quanto custa? US$ 2.100, desbloqueado. Caro demais, eu passo…

Mais @Gresso.com