qfiepv0kvjrxphmhvulw

Nem mesmo os cientistas do Centro de Controle de Enfermidades (CDC) dos Estados Unidos estão livres de cometer erros. Porém, as consequências dos seus erros podem ser um pouco mais inquietantes. Recentemente, um técnico da central do CDC em Atlanta confundiu duas amostras com o vírus da gripe aviária, e no lugar de enviar uma amostra normal, enviou uma altamente letal, tanto para aves como para seres humanos.

A amostra chegou ao laboratório do Departamento da Agricultura em março. Quando os pesquisadores desse laboratório testaram o vírus em um grupo de frangos – e obviamente nenhum sobreviveu -, eles suspeitaram que algo estava errado com a amostra do vírus. Porém, não notificaram qualquer problema. Foi um segundo laboratório, que quando teve acesso à amostra da gripe aviária letal, notificou o erro ao diretor do CDC, Tom Frieden.

O que mais preocupa nesse caso – que, felizmente, não teve maiores consequências -, é a causa do erro. O técnico que enviou a mostra de vírus letal confundiu as amostras por conta da pressa. Segundo o pesquisador do CDC, o cientista estava atrasado para uma reunião, e produziu a amostra em 51 minutos, em uma tarefa que leva pelo menos 90 minutos em condições normais.

Via AP