Uma das maiores mostras de estupidez da gestão Donald Trump é associar a violência aos videogames violentos. E essa estupidez alcançou um novo nível.

O vídeo no final do post compilou cenas extraídas de diferentes jogos (detalhe: sem mostrar claramente que tais jogos contam com a verificação etária) para tentar convencer que são esses videogames que promovem tiroteios e massacres nos EUA.

O vídeo é tão vergonhoso, que ele foi ocultado, e pode ser apagado a qualquer momento.

É claro que existem videogames violentos… assim como existem filmes violentos, livros violentos, séries de TV, quadrinhos… e todos esses conteúdos são comercializados com o aviso que não devem ser acessados por pessoas sem idade recomendada.

Os conteúdos violentos em geral são apenas mais uma parte de diferentes produtos multimídia que, como consumidores, podemos consumir, e que tem uma idade que estabelece um requisito a cumprir para serem acessados. Se tal requisito não é respeitado, a responsabilidade deve ficar nas mãos dos pais do menor e daqueles que forneceram tais conteúdos para quem não tem idade para visualizá-los.

Simples assim.

Talvez Trump quer desviar a atenção, mas fato é que o problema nunca esteve nos jogos violentos, mas sim no idiota que pode comprar uma arma militar como quem compra uma barra de chocolate no supermercado.

 

 

 

Via Hexus