O grupo Carrefour anunciou nessa sexta-feira (07) que está encerrando as suas atividades no segmento de e-commerce no Brasil. A decisão acontece depois de diversos problemas com consumidores que não receberam produtos comprados na loja, e no mesmo dia que o Procon de São Paulo decidiu notificar a empresa pelas irregularidades com os clientes que se sentiram prejudicados em seus direitos.

O anúncio foi feito pelo próprio Carrefour, em seu site oficial, através de um comunicado. O serviço de e-commerce do Carrefour estava ativo há pouco mais de dois anos, e de acordo com o texto publicado no comunicado, a decisão da empresa segue o plano de reestruturação da mesma, que tem como objetivo fortalecer a operação de hipermercados, revitalizando suas lojas e expandindo o conceito de nova geração.

Na página ainda estão disponíveis os links para verificação dos pedidos em andamento, um telefone de SAC (4004-0126) e e-mail para esclarecimentos com o segmento de loja virtual (lojavirtual@carrefour.com.br). Não há nenhum link para atendimento via chat.

Já o Procon-SP vai solicitar ao Carrefour que forneça informações sobre a quantidade de consumidores que ainda não tiveram os seus pedidos entregues, assim como a estimativa de prazo de entrega dos pedidos adquiridos antes do fim do site. O Carrefour tem um prazo de até uma semana para responder aos questionamentos do Procon-SP, que entende que todos os contratos devem ser cumpridos normalmente. O consumidor é orientado a procurar o Carrefour para resolver o seu problema. Caso não haja uma solução, a queixa pode ser encaminhado para o Procon de sua cidade (ou para o órgão de defesa do consumidor em seu estado).

Fica o registro que, infelizmente, o e-commerce nacional não está maduro o suficiente para trabalhar com dignidade com o consumidor brasileiro. Salvo raras exceções, problemas com cobranças indevidas, produtos não entregues e divergências no pedido solicitado se tornaram “comuns”. O que, evidentemente, não deveria ser dessa forma.

Via Exame