Fim do caminho para as telas SED. A alternativa ao LCD e plasma que nunca chegou a ser realidade desapareceu nos sombrios sótãos da Canon, com o anúncio de que a fabricante japonesa abandonou seus planos para lançar HDTVs com painéis de emissão de elétrons dirigidos.

Estas telas, que em 2005 prometiam oferecer os tons em preto mais preto como o fundo da típica tela de LCD, nunca chegaram a sair da fase de protótipo, por culpa de um desenvolvimento ruim e de problemas para conseguir parceiros. As demonstrações da época mostravam telas de contrastes de 100.000:1 (ótimas para aquela época) e uma qualidade de zonas escuras que rivalizava com os televisores CRT. Mas, no final das contas, a Canon não conseguiu reduzir os custos de produção para o consumidor final, de modo que a tecnologia OLED ficou como alternativa solitária aos sistema de visualização LCD e plasma. Uma pena.

Fonte