Nosso primeiro post do dia não seria esse, mas como sabemos que é um assunto que está com relativa evidência no Brasil (falamos mais pelas discussões de violações de direitos autorais), é praticamente inevitável não começar por esse. O canal oficial de vídeos do cantor Latino no YouTube foi oficialmente encerrado pelo site de vídeos, por violação de direitos autorais.

Ao acessar a página do canal em questão, o usuário se depara com a imagem acima, e com os dizeres claros do comunicado do YouTube sobre o motivo pela conta ser encerrada: “recebemos diversas reivindicações de terceiros de violação de direitos autorais relacionadas ao material postado pelo usuário”. Até o momento, ninguém da assessoria do mesmo fala sobre o assunto, e o dono da conta em questão não se manifestou oficialmente.

Muitos de nós sabemos a forma “controvérsia” que Latino se promovia, ou promovia o seu material em seu canal de vídeos no YouTube. Primeiro, falando do seu conteúdo principal (o fonográfico): Latino conseguiu sua visibilidade nos últimos anos fazendo versões em português de músicas que eram hits no exterior, ou que contavam com potencial para se tornar um grande sucesso em um curto espaço de tempo. O problema é que sempre se levantava a dúvida se o mesmo pagava os compositores e intérpretes originais das canções. Em alguns casos, onde foi constatado que isso não acontecia, Latino simplesmente era proibido de executar as suas versões em qualquer veículo midiático.

Falando especificamente do YouTube, a polêmica se criou quando pouco tempo depois do hit “Gangman Style”, do rapper coreano PSY chegar ao Brasil, Latino lançou a sua versão da música, publicando um primeiro vídeo, de baixa qualidade e de forma quase improvisada, apenas para dizer que, assim como os demais “sucessos”, ele trouxe mais essa nova tendência musical ao Brasil.

Acontece que, dessa vez, a história não colou. Todos sabiam a origem do PSY, e tinham quase certeza que o cantor não teve tempo hábil para obter uma autorização do cantor original e/ou da gravadora para tal versão. Diversas campanhas na web incentivaram os internautas a tornar esse segundo vídeo o mais odiado do YouTube brasileiro, algo que foi alcançado em pouco tempo. Latino não se deu por vencido: lançou um segundo vídeo, com uma maior produção, e alegou que o seu vídeo “vazou antes da hora”, para fazer barulho nesse lançamento. A diferença é que esse vídeo não permitia nenhum tipo de interação, como comentários, likes e dislikes.

O motivo mais provável para que essa conta do YouTube tenha sido encerrada pelo próprio YouTube foi justamente o grande volume de denúncias de violação de direitos autorais vindas dos próprios internautas. Vamos esperar alguém do Google se manifestar com mais detalhes sobre a decisão.