A proposta da Campus Futuro é apresentar ao cidadão do presente as tendências tecnológicas que ele poderá encontrar no futuro.

Nesta edição da Campus Party, a Campus Futuro apresenta o robô Probo, que é um ser imaginário que compreende gestos e expressões faciais e está sendo utilizado em hospitais para entreter crianças em tratamento. Também mostra instalações interativas, como o Flick Flock, que mostra as interconexões entre corpo e espaço, recriando o espaço urbano digital onde vivemos, para permitir uma experiência imersiva sobre o papel do corpo físico como veículo de expressão e armazenamento de informações.

Também teremos o SoundWalk, onde o usuário poderá transformar uma sala vazia em uma grande plataforma interativa para produção musical. O jogador pode criar músicas a partir de sua interação com o espaço físico. Isso é possível graças a uma câmera de sinal infravermelho que detecta as posições no local analisado. Já o Emotiv EPOC é um headset que capta os sinais neurais, processa os sinais e realiza a transmissão dos mesmos para os mais diferentes fins: deficientes físicos podem mover suas cadeiras de rodas com o pensamento, gamers podem jogar sem a necessidade de joysticks, músicos podem compor sem escrever notas, entre outras inúmeras possibilidades.

Teremos também o jogo Headbang Hero, onde o jogador poderá, literalmente, jogar com os seus cabelos (ou com uma peruca com sensor de movimento, sem fios). Logo, chacoalhe a cabeça enquanto ouve o heavy metal, sem se preocupar com lesões (que podem ser inevitáveis) e faça muitos pontos. Por fim, também teremos o WiiSpray (que já vimos aqui no blog), que permitirá que os grafiteiros de plantão expressem sua criatividade em uma parede infinita, com um spray infinito. A interface do WiiSpray permite que as barreiras físicas da pintura não fiquem apenas no mundo real, levando arte urbana para o universo virtual.

O mais legal de tudo isso: a Campus Futuro é uma área aberta ao público, com entrada franca!

Sobre o Campus Fórum

Este é um espaço que estreia na Campus Party 2010. É um espaço para debares, diálogos, reflexões e aproximações entre todos os segmentos que movimentam a internet: internautas, defensores dos direitos civis, administrações públicas, legisladores, empresas privadas e desenvolvedores de tecnologia. Nesta edição, foram priorizados quatro grandes eixos temáticos que estão em alta rotatividade entre os internautas brasileiros:

1) Plano Nacional de Banda Larga, com a presença do rapper MV Bill, que é um dos fundadores da ONG Central Única das Favelas;
2) Reforma do Direto Autoral
3) Marco Civil dos Direitos da Internet
4) Direitos Humanos na Internet, que conta com o apoio da Secretaria Nacional de Direitos Humanos (Presidência da República) e Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB).