ubuntu-edge

Era algo bem óbvio, para dizer o mínimo. Mesmo assim, vale a pena fazer o registro. Chegou ao fim a campanha de croudfunding da Canonical no site Indiegogo para levantar fundos para a produção do smartphone Ubuntu Edge. E, como já era de se esperar, o projeto não alcançou os US$ 32 milhões para poder ser produzido. Faltaram “apenas” US$ 19 milhões.

Mas isso não quer dizer que tudo foi um tempo perdido, e que quem investiu no projeto jogou tempo e dinheiro fora. Mesmo não alcançando a meta de arrecadação, o Ubuntu Edge bateu alguns recordes no processo, arrecadando US$ 12.8 milhões, batendo o recorde anterior de um crowdfunding (o relógio Pebble na Kickstarter, em 2012).

Mark Shuttleworth, fundador da Canonical, explica que a campanha despertou um interesse que surpreendeu a eles mesmos, e informa que o projeto chamou a atenção não apenas para os fãs interessados pelo telefone, mas também empresas de inovação e soluções futuristas, com muitos fabricantes interessados em trabalhar com o produto.

O projeto do Ubuntu Edge até começou bem, arrecadando US$ 7 milhões na primeira semana de doações, mas depois disso, a campanha perdeu fôlego, e já levantava grandes dúvidas sobre o seu sucesso após a segunda semana.

O Ubuntu Edge prometia oferecer um smartphone de baixo volume (de construção), uma plataforma de alta tecnologia, financiada pelos entusiastas e profissionais da computação móvel pessoal, e apostava no seu pioneirismo para a adoção de novas tecnologias para o grande mercado.

Abaixo, um vídeo que explica melhor o que era o projeto.

 

Via Engadget, Android Police, Indiegogo