Os primeiros smartphones com câmera dupla se distanciavam muito dos atuais. Inicialmente, contavam com a capacidade de gravar e reproduzir vídeos em 3D. Pouco depois, apareceram os primeiros modelos que geravam desfoques e seleção de pontos de foco, inclusive depois do registro da foto.

Porém, foi apenas em 2016 que os grandes fabricantes apostaram a sério nessa tecnologia nos smartphones top de linha, colocando esse item como principal valor agregado aos seus produtos.

Agora, tudo pode mudar com a câmera dupla. 2017 e (principalmente) 2018 marcarão a democratização dos sistema de dupla lente. Os modelos mais baratos apostam em apenas um sensor fotográfico, mas os resultados são abaixo do esperado, com processadores de imagem de baixa qualidade, processadores pouco potentes para lidar com a alta largura de banda, sensores não preparados, entre outros.

O primeiro passo para isso mudar foi dado pela Qualcomm, que pass a aoferecer o efeito de desfoque em tempo real no Snapdragon 450 com dois sensores de até 13 MP.

O chip faz parte da segunda geração de processadores de imagem Spectra, que tem avanços na qualidade de imagem (e da redução de rudo combinando várias imagens), eficiência energética e melhor sistema de estabilização de imagem via software. Mas a principal mudança chega na visualização artificial e nos efeitos de profundidade.

Combinando com a autenticação de iris para smartphones econômicos, chega a medição passiva para as linhas média e baixa, e ativa para a linha média e alta.

A Qualcomm apresenta uma solução que pode equipar dispositivos com até três câmeras, que teriam capacidade de medir objetos com uma distância de apenas 0.1 mm.

A fotografia computacional é o futuro (para muitos, já e o presente), e parece que os smartphones econômicos poderão oferecer soluções bem interessantes nessa primeira leva de produtos.

Na segunda leva, o desafio será maior, exigindo maior desempenho. A grande proposta está na realidade aumentada que, combinada com a virtual, representa o caminho para o futuro dos smartphones e da comunicação.