rca-tv-tab-580x462.jpg

A quarta edição do estudo global Barômetro de Engajamento de Mídia, realizado pela Motorola Mobility, revela que o Brasil é, hoje, um dos três países que mais assistem TV no mundo. A média do brasileiro é de 20 horas semanais diante da telinha, ficando na terceira posição em tempo médio diante da TV no planeta.

O Brasil só perde para (empatados) Índia, China, Malásia e Turquia, com 22 horas cada, e os Estados Unidos, líder do ranking mundial, com 23 horas semanais. Considerando a média mundial, os consumidores ficam em média 25 horas semanais diante da TV, confirmando uma tendência de aumento identificada de 2011 para 2012 (de 10 horas para 19 horas).

Mais de 9.5 mil consumidores de 17 mercados internacionais foram entrevistados na pesquisa, em países como Brasil, Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, Países Nórdicos, Rússia, Turquia, Emirados Árabes Unidos, Argentina, México, Austrália, Malásia, Japão, Coreia, China e Índia. Quase 1/3 dos consumidores no mundo gravam a sua programação (29%). A mesma quantidade de pessoas (29%) esquecem que gravou o conteúdo, jamais assistindo aquele programa, e cada vez mais as casas adotam o conceito de “multitelas”, onde as pessoas assistem aos seus programas em dispositivos como smartphones tablets e notebooks.

No Brasil, 69% das pessoas assistem TV no quarto, e 63% assistem vídeos em smartphone. É um dos países com maior tendência para aderir ao conceito de “casas multitelas”. De acordo com o estudo, essa convergência de múltiplas telas já é adotada por 62% dos brasileiros entrevistados. 43% dos brasileiros preferem assistir filmes. 36% optam pelas notícias e 34% assistem novelas. Também foi registrado um aumento de consumo médio de vídeos em tablets, smartphones e laptops, indo de 34% em 2012 para 43% em 2013.

Antes que você pergunte: 78% dos entrevistados estão interessados em associar o seu perfil de rede social a um serviço de TV, para compartilhar o que eles estão assistindo, e aumentar a discussão sobre o programa visto em tempo real.

Via Assessoria de Imprensa